Speedtest da Ookla aponta operadora móvel e celulares mais rápidos no Brasil

Speedtest da Ookla aponta operadora móvel e celulares mais rápidos no Brasil

Por Roseli Andrion | Editado por Claudio Yuge | 18 de Janeiro de 2022 às 20h20
(Imagem: Oi, Claro, Tim e Vivo/Montagem: Kris Gaiato)

O quarto trimestre de 2021 teve a operadora Claro como a mais rápida do país na telefonia móvel, segundo levantamento da Speedtest Intelligence. A operadora teve escore de velocidade de 48,10. A Vivo ficou em segundo lugar, com 31,96. Em seguida vêm TIM, com 28,27, e Oi, com 21,64 — confira no final do texto como a companhia chega a esses números.

No quesito latência, o melhor resultado no mesmo período foi da TIM, com 27 ms. Depois dela, vêm Claro (28 ms), Vivo (30ms) e Oi (32 ms). Lembrando que latência é o tempo que leva para um sinal (bit) ou pacote de informação ser enviado do servidor original e chegar ao seu destino.

Em consistência, ou seja, na regularidade de uma mesma velocidade de conexão, a Claro se destaca: pelo menos 88,7% dos seus resultados tem 5 Mbps de velocidade mínima de download e 1Mbps de velocidade mínima de upload. A TIM teve consistência de 87,7%, a Vivo ficou com 84,3% e a Oi teve 75,1%.

Claro se destaca em velocidade e consistência (Imagem: Divulgação/Claro)

Em relação ao desempenho da conexão 5G, a mais rápida foi a Claro, com 71,16 Mbps de média de download. A próxima foi a TIM, com 56,21 Mbps, seguida pela Vivo, com 55,95 Mbps.

Ao analisar as cidades mais populosas do país, Brasília apresentou a maior velocidade de download móvel. Sua média ficou em 35,08 Mbps. Veja, a seguir, as dez localidades nacionais com melhor média de desempenho:

Posição Cidade Download (Mbps) Upload (Mbps) Latência (ms)
1 Brasília 35,08 11,90 19
2 Curitiba 30,30 9,19 25
3 Rio de Janeiro 26,23 8,97 23
4 São Paulo 26,12 8,69 24
5 Salvador 24,44 9,39 22
6 Belo Horizonte 23,55 9,50 24
7 Goiânia 21,99 8,54 43
8 Recife 20,78 8,89 32
9 Fortaleza 20,18 9,04 21
10 Manaus 19,14 8,96 24

Dispositivos e fabricantes

iPhone 13 Pro Max aparece como modelo mais rápido (Imagem: Divulgação/Apple)

Foram analisados, ainda, os celulares mais rápidos disponíveis no país. O modelo com melhor desempenho foi o iPhone 13 Pro Max, com velocidade media de download de 59 Mbps. Outros três modelos da Apple e um dispositivo da Samsung compõem a lista dos cinco aparelhos que se destacaram:

  • iPhone 13 Pro Max: 59 Mbps de download, 15,13 Mbps de upload e 25 ms de latência;
  • iPhone 12 5G: 51,81 Mbps de download, 13,44 Mbps de upload e 27 ms de latência;
  • iPhone 12 Pro 5G: 49,12 Mbps de download, 13,07 Mbps de upload e 27 ms de latência;
  • iPhone 12 Pro Max 5G: 47,95 Mbps de download, 12,56 Mbps de upload e 28 ms de latência;
  • Galaxy S21 Ultra 5G: 45,49 Mbps de download, 11,40 Mbps de upload e 23 ms de latência.

Para as fabricantes dos aparelhos, foi examinado o desempenho combinado dos dispositivos. A Apple ficou com a melhor média de velocidade de download, em 30,68Mbps. Veja quais outras marcas estão entre as cinco mais rápidas:

  • Apple: 30,6 8Mbps de download, 8,68 Mbps de upload e 31 ms de latência;
  • Samsung: 22,9 4Mbps de download, 7,97 Mbps de upload e 27 ms de latência;
  • LG: 19,97 Mbps de download, 7,02 Mbps de upload e 28 ms de latência;
  • Xiaomi: 19,65 Mbps de download, 7,59 Mbps de upload e 30 ms de latência;
  • Motorola: 18,89 Mbps de download, 6,85 Mbps de upload e 28 ms de latência.

Entre os chipsets, o destaque fica com a Qualcomm: seu Snapdragon X60 5G tem a maior média de velocidade de download, com 58,64 Mbps. Outros três modelos da família Snapdragon mais um da Samsung (o Exynos 2100) formam a lista do cinco mais rápidos. Confira:

  • Snapdragon X60 5G: 58,64 Mbps de download, 15,19 Mbps de upload e 25 ms de latência;
  • Snapdragon X55 5G: 49,52 Mbps de download, 12,96 Mbps de upload e 2 7ms de latência;
  • Snapdragon 870 5G: 46,05 Mbps de download, 10,38 Mbps de upload e 27 ms de latência;
  • Exynos 2100: 44,27 Mbps de download, 10,97 Mbps de upload e 23 ms de latência;
  • Snapdragon 865 5G: 39,08 Mbps de download, 9,60 Mbps de upload e 28 ms de latência.

Como funciona o escore do Speedtest Global Index da Ookla

O Speedtest Global Index da Ookla compara os dados de velocidade da Internet de todo o mundo mensalmente, quem vêm de centenas de milhões de testes feitos por pessoas reais usando o software de avaliação Speedtest todos os meses.

As medições da Internet feitas com o Speedtest ocorrem nos horários e nos locais mais relevantes para a pessoa que faz o teste. Cada vez que um teste é iniciado, há um registro instantâneo de como é a internet naquele local e hora Quando agregadas, essas experiências individuais representam o desempenho típico da Internet para um determinado local.

O Speedtest possui infraestrutura de testes com mais de 10.000 servidores em mais de 190 países, para que os usuários sempre possam testar em um servidor local, independentemente de onde estejam localizados. Por ter vários servidores em localidades variadas ao redor do mundo, a avaliação do desempenho pode ser considerada precisa, sem exigir trânsito longo ou até mesmo internacional para realizar um teste.

Como resultado desse sistema e do enorme número de exames realizados com o Speedtest, a Ookla afirma que não precisa extrapolar dados para preencher lacunas, pois seus aplicativos coletam informações de todos os locais imagináveis ​​e tipos de dispositivos, a qualquer hora do dia.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.