Alimentação saudável aumenta expectativa de vida em até 13 anos, diz estudo

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 07 de Março de 2022 às 12h03

clique para compartilhar

Link copiado!

Segundo um estudo norueguês publicado na revista científica Plos Medicine, aderir a hábitos alimentares saudáveis pode aumentar a expectativa de vida de uma pessoa em até 13 anos. A análise, focada em grupos populacionais da China, dos EUA e de diversos lugares da Europa, ainda apontou que quanto mais cedo a nova dieta tiver início, maior o impacto na longevidade.

Essa mudança se dá, principalmente, por meio da substituição de carnes vermelhas e processadas, bebidas açucaradas e grãos refinados por uma alimentação rica em grãos integrais, legumes, carnes magras, frutas e nozes.

Os pesquisadores calcularam como determinados alimentos impactam a média da expectativa de vida de diferentes faixas etárias (20, 40, 60 e 80 anos), e conduziram uma análise baseada em três tipos de dietas:

  • Ocidental: carnes vermelhas, alimentos processados, bebidas açucaradas e grãos
  • Ideal: grãos integrais, legumes, carnes magras e frutas
  • Viável: meio termo dos outros dois tipos

Os alimentos mais importantes para o aumento de expectativa de vida, segundo o estudo, foram nozes, leguminosas e grãos integrais. Na prática, passar a consumir com mais frequência pelo menos um desses alimentos pode aumentar em um ano a expectativa de vida. Por outro lado, os mais prejudiciais foram carne vermelha ou processada.

O interessante é que, anteriormente, um outro estudo chegou a concluir que vegetarianos têm 14% menos chance de desenvolver câncer. Na ocasião, os cientistas apontaram que mulheres vegetarianas são 18% menos propensas a desenvolver câncer de mama após a menopausa do que as mulheres que consomem carne vermelha regularmente.

Fonte: Plos Medicine