Comprar iPhone usado| Qual porcentagem mínima de bateria ainda é boa?

Por Felipe Junqueira | Editado por Léo Müller | 21 de Setembro de 2022 às 16h09

clique para compartilhar

Link copiado!

Tudo sobre Apple
ver mais

Comprar um iPhone usado pode valer a pena em muitos casos, mas não é uma tarefa fácil. Entre os vários pontos de atenção que você precisa ter antes de fechar o carrinho, é necessário perguntar ao vendedor como está a saúde da bateria.

Mas, afinal, qual é a porcentagem mínima para a bateria de um iPhone usado? Qual porcentagem ela precisa ter para indicar que aquele aparelho ainda entrega bom desempenho e vai oferecer boa experiência por muitos anos?

Vou explicar, nos parágrafos a seguir, como saber se a integridade da bateria de um iPhone ainda está dentro do esperado. Recomendo que você leia e sempre questione este aspecto ao vendedor antes de comprar um celular da Apple usado.

Saúde da bateria abaixo de 80% é ruim

Segundo a Apple, a degradação da bateria pode afetar a capacidade de fornecer desempenho máximo do celular. Quando ela fica em menos de 80%, o sistema pode cortar um pouco de potência para evitar interrupções de uso inesperadas.

Ou seja, quando um iPhone tem menos de 80% de saúde da bateria, ele pode não entregar o desempenho máximo. E aí, dependendo do que você quiser fazer, pode enfrentar de pequenos engasgos a travamentos longos.

Isso acontece para evitar que o aparelho desligue repentinamente quando você tenta rodar um jogo ou editar um vídeo, por exemplo. E quanto mais longe dos 100% a vida útil da bateria estiver, menos potência ele vai alcançar, para evitar desligar do nada.

Você pode ativar ou desativar esse corte no desempenho pelos ajustes do iPhone, dentro de saúde da bateria. Mas é melhor manter ativado, especialmente se a bateria estiver com menos de 70% de sua integridade.

Veja bem: não estou falando aqui de carga, mas sim da saúde da bateria. É possível verificar esta informação indo em Ajustes > Bateria > Saúde da bateria. A porcentagem ali mostrada representa quanto ela segura a carga em relação ao momento que era nova.

O que é um ciclo de carga?

As baterias de lítio (ou, mais especificamente, de íon de lítio) são melhores do que as que eram usadas nos celulares da virada do século. Elas duram mais e carregam mais rápido. E, o mais importante, não viciam, então você pode carregar o quanto quiser, quando precisar.

Mas elas não são eternas, e sua vida útil é definida na indústria por ciclos. Toda bateria tem uma vida útil, e quanto mais deles se passam, menor fica a capacidade da bateria do seu celular de atingir a carga total que tinha quando era nova.

Um ciclo se completa a cada vez que uma bateria descarrega 100%. Isso não precisa acontecer de 100% até 0% de uma vez: mesmo que você recarregue de 30% até 100%, ela vai completar um ciclo de carga quando voltar a 70%.

Ou seja, toda vez que somar os 100% de descarga, completa-se um ciclo. Sendo assim, para chegar a 500 ciclos, é necessária uma soma de 100% de descarga 500 vezes. Isso é bastante coisa, e dificilmente ocorrerá em menos de um ano e meio.

Por isso, com o passar do tempo, ela começa a durar cada vez menos. É totalmente normal e faz parte, não dá para evitar essa perda gradual da integridade da bateria.

A Apple explica

De acordo com a Apple, uma bateria pode ficar um pouco abaixo de 100% da saúde após cerca de um ano da fabricação, mesmo que não tenha sido utilizada. No caso de um iPhone que foi ativado, é comum perder um pouco de seu total conforme os ciclos de carga completa se passam.

“Uma bateria normal é desenvolvida para reter até 80% de sua capacidade original em 500 ciclos de carga completa ao funcionar sob condições normais”, explica a empresa.

Em outras palavras, a cada 500 vezes que a bateria descarrega em 100% — e não precisa ser de uma vez — a saúde pode cair em 20 pontos percentuais. Isso significa que um iPhone precisa ser muito usado para cair tanto assim em menos de dois anos.

Como já expliquei, um ciclo de completa cada vez que a bateria descarrega a soma de 100%. E, por mais que o iPhone não seja um grande exemplo de autonomia, é um pouco difícil ele descarregar esse total todo dia.

Ou seja, para completar 500 cargas, é preciso cerca de um ano e meio, pelo menos.

Como preservar a saúde da bateria do iPhone

Cuidar bem da bateria de seu smartphone — e isso vale para smartphone Android, também — não é muito difícil. Não precisa levar ao pé da letra dicas como “evite carregar até 100%”. Também não é necessário preservar a bateria entre 40% e 80%.

São dicas que, se você quiser, pode seguir, porque também não faz mal. Mas também não vão garantir que a saúda da bateria do iPhone caia para 80%, já que isso depende mais da quantidade de ciclos do que qualquer outra coisa.

O mais interessante é tentar evitar usar o telefone quando possível. E evite deixar o celular descarregar completamente, também.