Pulseira ou relógio inteligente? Qual é melhor para você?

Por Bruno Bertonzin | Editado por Léo Müller | 01 de Abril de 2022 às 09h36

clique para compartilhar

Link copiado!

Apple Watch Series 7
ver mais

O mercado de dispositivos vestíveis está cada vez maior e as fabricantes investem bastante em aparelhos para auxiliar os usuários durante a prática de exercícios físicos. Neste segmento, marcas como Samsung, Apple, Xiaomi e Huawei se destacam com suas pulseiras ou relógios inteligentes.

Mas, na hora de escolher entre smartband e smartwatch, qual a melhor opção para você? Qual gadget irá atender melhor às suas necessidades no dia-a-dia?

Apesar de ambos auxiliarem bastante no monitoramento de atividades físicas, eles possuem diferenças significativas entre si, então é importante saber qual modelo escolher para não gastar dinheiro à toa.

Dessa forma, preparei essa matéria para te ajudar a tomar uma decisão. Além disso, passo aqui algumas dicas de dispositivos específicos que podem te atender bem em um uso geral. Confira!

Qual celular você tem?

O primeiro ponto a se considerar é qual o smartphone que será utilizado para conectar a pulseira ou relógio inteligente. Isso porque algumas marcas oferecem recursos mais específicos para seus próprios ecossistemas.

A Apple, por exemplo, tem uma interface integrada entre vários dispositivos, e se o seu celular for um iPhone, você não irá se beneficiar tanto de outro dispositivo que não seja um Apple Watch.

Apesar de serem os modelos mais caros no mercado, os smartwatches da Maçã são conhecidos por entregar funcionalidades completas e bastante integração com o iOS ou outros sistemas operacionais da empresa.

Da mesma forma, se você optar por um relógio ou pulseira da Samsung, não poderá aproveitar bem os recursos oferecidos no gadget se tiver um iPhone. Isso porque os aplicativos para parear os gadgets da sul-coreana no iOS já estão bem “abandonados”, e muitos recursos podem não funcionar adequadamente.

Por outro lado, se você tiver um celular Android, a variedade de dispositivos que irá te atender bem é muito maior. Mesmo que seu celular não seja da Samsung, dá para optar por um relógio da marca. Além dela, fabricantes de peso também têm boas ofertas, como a Xiaomi, Huawei e Realme, por exemplo.

Quanto você está disposto a pagar?

Smartwatches são consideravelmente mais caros do que smartbands. Isto é, se falarmos de modelos mais completos, é claro. Mas vamos considerar os modelos mais avançados — tanto de pulseiras quanto de relógios.

Se você tiver pelo menos mais de mil reais para gastar, vale a pena o investimento em um smartwatch. Isso porque ele oferece bem mais vantagens e recursos ao usuário. Além do visual mais clássico, é possível ter muito mais controle direto do pulso.

Fora isso, a tela maior permite um controle melhor das funções direto na tela do relógio, sem precisar recorrer ao aplicativo no celular para alterar algumas configurações ou recursos do wearable.

Já se a intenção é pagar um valor mais acessível, as smartbands são as escolhas certas. Pulseiras como as da Xiaomi ou da Samsung — que são as mais populares — podem ser encontradas por menos de R$ 500 e, algumas vezes, oferecem recursos muito interessantes para quem pratica bastante exercícios.

Uma grande vantagem das smartbands é a autonomia. Com recursos mais simples e uma tela menor, elas geralmente possuem uma bateria que oferece semanas de uso ou até um mês com uma única carga, enquanto os relógios precisam ser recarregados pelo menos uma vez por semana ou até mesmo a cada dois dias, quando todos os recursos estão ativados.

Você pretende apenas ler as mensagens no relógio ou também quer respondê-las?

Uma grande funcionalidade disponível em smartwatches é a possibilidade de responder mensagens recebidas — em mensageiros, como Telegram ou WhatsApp — direto do pulso, sem precisar tirar o celular do bolso.

Alguns modelos permitem que você digite em um pequeno teclado na tela do relógio, outros até oferecem a opção de digitação por voz. Dessa forma, basta falar perto do vestível que ele reconhece e converte tudo em texto.

Por outro lado, as smartbands — por serem bem menores — não oferecem essa possibilidade. Todas elas permitem receber notificações de mensagens e algumas até possuem opções de respostas pré-definidas, mas não tem como digitar direto no dispositivo — o que as deixam em um patamar muito abaixo dos relógios.

Você pratica muito exercício e quer ter mais monitoramento de saúde?

Os modelos de pulseiras atuais estão cada vez mais avançados e já oferecem recursos tão bons quanto os presentes nos smartwatches.

Os modos esportivos para monitoramento presente nos dois tipos de aparelhos são bem variados e o que mais diferenciava entre um e outro era a presença de um sensor mais preciso, que mede também o nível de saturação de oxigênio no sangue — o popular SpO2.

Entretanto, pulseiras mais recentes — como a Mi Band 6 — já oferecem essa funcionalidade. De qualquer modo, é importante ficar de olho quanto à geração, já que esse é um recurso que só agora começou a chegar para smartbands.

Ainda assim, os relógios ainda oferecem mais modos para monitoramento e ficam em um nível acima das pulseiras neste quesito. Dito isso, se você for realmente do tipo que pratica muito exercício, vale um investimento a mais.

Afinal de contas, qual modelo comprar?

Se você procura algo com um visual mais clássico e recursos mais completos — como a instalação de aplicativos de terceiros —, a escolha óbvia é um smartwatch, que oferece muito mais recursos, mas não é tão acessível.

Entretanto, se quer algo mais discreto, que também ofereça bons modos para monitoramento de exercícios físicos sem cobrar muito por isso, a melhor escolha é uma smartband.

Outro ponto positivo é que esse tipo de gadget oferece muito mais autonomia de bateria e pode chegar a quase um mês de uso com apenas uma carga.

Alguns exemplos de smartwatches mais completos são o Galaxy Watch 4 ou 4 Classic da Samsung, o Realme Watch S, o Amazfit GTR 3 Pro da Xiaomi ou o Apple Watch Series 7 ou até mesmo o Series 3 — que hoje já está um pouco mais “acessível”.

Já se o interesse for, de fato, comprar uma pulseira, as melhores opções disponíveis atualmente incluem a Galaxy Fit2 da Samsung Mi Band 6 da Xiaomi. Se não for tão exigente com recursos mais atuais, também vale dar uma atenção para a Mi Band 4 ou 5.