O que você precisa saber antes de comprar um tablet Samsung

Por Igor Leves de Almeida | Editado por Léo Müller | 26 de Abril de 2022 às 17h42

clique para compartilhar

Link copiado!

Galaxy Tab S7 5G
ver mais

Em meio a tantos dispositivos eletrônicos e tantas possibilidades de produtividade, escolher entre um tablet, notebook ou desktop pode ser difícil. Por isso, vamos contar um pouco sobre o que você precisa saber caso esteja interessado em adquirir um tablet, seja para trabalho ou mesmo para uso pessoal.

Vamos comentar, primeiramente, sobre as opções da gigante sul-coreana, a Samsung. A sua linha de tablet é extensa e apresenta diversas opções, desde os mais básicos até os premium.

Por conta disso, a ideia é nortear um pouco a questão: o que eu devo considerar ao comprar um desses aparelhos?

Tablet para trabalho ou entretenimento?

A primeira pergunta que você precisa considerar é o uso final do seu eletrônico de tela grande. Pretende usá-lo como um substituto do seu notebook pessoal, agregar ao seu setup de produtividade ou, então, tornar mais prático seu dia-a-dia com design?

A partir disso, podemos elencar quais componentes são essenciais, dependendo da sua usabilidade.

Em sua maioria, tablets têm a proposta de serem uma alternativa ao notebook. Já que são ainda mais portáteis e apostam bastante na experiência imersiva, principalmente ao consumir mídias.

Porém, vários profissionais já utilizam este aparelho como principal eletrônico de trabalho. Isso porque ele é bastante prático e fácil de ser carregado para diversos lugares. Com apenas uma bolsa média, já é possível levá-lo sem dificuldade.

Outro fator a se considerar, é a compatibilidade com acessórios, tais como mouse ou teclado, e um monitor extra. Tablets não são muito reconhecidos pelas diversas opções de conectividades, sendo que, em sua maioria, contam apenas com uma entrada para carregar e, vez ou outra, uma P2 para fones de ouvido.

Dessa forma, para transformá-lo em uma estação de trabalho, será necessário adquirir acessórios sem fio e compatíveis com seu sistema operacional.

A tela é importante

Com certeza, o maior destaque em um tablet é a sua tela. Afinal, ela é quem vai ser responsável por toda a sua experiência, seja para editar imagens, assistir a vídeos ou mandar mensagens.

Por isso, é importante entender as diferentes características dos display modernos e qual público melhor aproveita seus benefícios.

A primeira parte a ser definida é a tecnologia de painel: LCD, AMOLED (OLED) ou Mini LED.

Nesse aspecto, já começamos a segmentar muito bem aqueles aparelhos mais premium dos mais básicos. Já que uma tela AMOLED ou Mini LED só é encontrada em dispositivos mais completos.

Resumindo, para ser mais fácil a compreensão das diferenças entre os painéis, basicamente AMOLED oferece um contraste muito superior ao LCD e cores muito mais vivas.

Já o Mini LED é quase uma alternativa ao AMOLED, mas que não tem o problema de burn-in, sem aquelas animações meio “fantasmas” que podem acontecer em tablets com tela OLED e AMOLED.

Por fim, o LCD é o mais simples de todos, proporciona cores mais lavadas, consome mais bateria e não apresenta níveis de preto tão marcados. Porém, é a opção mais econômica.

Qual a melhor tela para tablet?

Isso vai depender bastante do seu uso. Como mencionamos acima, cada tipo de visor tem sua vantagem. De forma que, se você for um designer ou fotógrafo, pode preferir telas com cores mais vivas e melhor contraste.

Já se for usar o aparelho em ambientes externos, talvez o Mini LED seja mais interessante por conta do seu brilho máximo superior. Assim, o Sol não ofusca a tela, facilitando enxergar o que você está fazendo.

Já o LCD provavelmente vai ser interessante se o seu foco for adquirir um tablet com melhor custo-benefício ou acessível. Sendo que a qualidade das imagens reproduzidas não é tão importante para seu uso.

Outro detalhe que precisamos endereçar é a taxa de atualização da tela. Hoje em dia, temos diversas opções, que vão desde o padrão (60 Hz) até 120 ou 144 Hz.

E qual a principal utilidade das taxas de atualizações altas? Na prática, traz mais fluidez e suavidade na navegação e animações das interfaces, além, é claro, de melhorar a experiência nos jogos e mídias compatíveis.

Por isso, se você não é um grande entusiasta ou irá trabalhar com imagens mais estáticas do que animadas, talvez esse diferencial nem faça sentido.

Um tablet substitui um notebook?

Para substituir um notebook, um tablet precisa atender a todas as demandas e tarefas possíveis em um laptop. E, para responder essa questão, primeiro precisamos discutir sobre interface (ou sistema operacional).

Atualmente, os principais OS que temos no mercado são iPadOS e Android. Entre os dois, temos diferenças marcantes e que podem prejudicar ou não sua experiência ao usar um tablet como aparelho principal de produtividade.

Anos atrás, quando o iPad ainda usava o mesmo iOS dos iPhones, com certeza ele ficava bastante atrás dos tablets Android, já que sua interface não tinha toda praticidade atual. Porém, isso mudou com a chegada do iPadOS.

A Apple conseguiu reorganizar toda interface e adicionar recursos e funcionalidades que proporcionam uma experiência muito semelhante, em alguns casos melhor, a um notebook. Ainda que nem tudo seja perfeito, podemos dizer que os iPads hoje em dia conseguem praticamente substituir os notebooks.

No caso do Android, o buraco é um pouco mais embaixo. Isso porque, no caso da Samsung, mesmo com a S Pen que traz muita praticidade para o dia-a-dia, temos a questão do suporte dos aplicativos.

Pois, outras aplicações, que não as licenciadas e desenvolvidas pela própria Samsung, por vezes não reconhecem as minúcias da S Pen, tratando-a apenas como mais uma stylus.

Dessa forma, você perde muitos recursos únicos que ela oferece e pode não aproveitar toda a experiência. Isso é mais comum do que a gente imagina.

Por exemplo, se um designer utilizar algum programa de edição que não reconheça os diferentes níveis de pressão da S Pen, não faz sentido ele ter um tablet Galaxy.

Em suma, independente da interface, quem trabalha para alguma empresa normalmente não pode escolher as aplicações e serviços que usa no dia a dia. Portanto, o ideal é comprar o tablet e testar todas as ferramentas essenciais do dia a dia.

Se alguma importante não funcionar, você pode fazer a devolução do tablet em até sete dias corridos, caso tenha comprado pela internet.

O tablet Galaxy ajuda muito nos estudos

Essa situação toda, pode ser diferente para estudantes (que tenham acesso a esse tipo de tecnologia). Esse público geralmente é mais flexível com as aplicações que utiliza e podem usufruir de algumas ferramentas muito interessantes dos Galaxy Tab, principalmente dos topo de linha que possuem a S Pen.

É o caso, por exemplo, do aplicativo Notas. Ele permite fazer anotações à mão ao mesmo tempo em que se grava uma aula ou palestra. Ao fazer isso, o áudio fica sincronizado com o trecho que você está escrevendo.

Dessa forma, quando quiser voltar naquele assunto que foi discutido no meio da palestra, basta clicar no trecho escrito que a faixa de áudio vai direto para o ponto que estava sendo falado nesse momento.

O aplicativo Notas da Samsung ainda é compartilhado com todos aparelhos da empresa que você possui, sejam tablet, notebook ou celular. Então, é possível conferir essas anotações em qualquer lugar que você esteja, desde que tenha acesso ao dispositivo.

Outra ferramenta importante, e diferenciada, dos Tablet Samsung (principalmente os topo de linha) é o Samsung DeX. Ele transforma a interface do tablet para que ela assuma uma cara de desktop.

Isso pode ser feito tanto ao conectar um teclado e mouse no Tablet ou então acionar manualmente para parear com uma tela compatível, por exemplo TVs da mesma fabricante.

Dessa forma, pode-se transformar a sua TV num computador via Samsung DeX. Isso traz muito mais praticidade para aqueles que estão procurando uma alternativa (flexível e versátil) para trabalhar em ambientes diversificados.

Obviamente que trabalhar numa TV não vai ser confortável, na maioria das vezes, mas só de alterar o layout quando conectamos periféricos ao Tablet, pode facilitar na produtividade do dia-a-dia.

Vale a pena trocar um notebook por um tablet?

Vai depender da sua usabilidade no geral. Como citamos acima, os tablets Samsung estão muito bem encaminhados para de fato fazerem essa substituição, porém ainda escorregam na questão do suporte de aplicativos de terceiros.

Ainda assim, se você não for usar para produtividade ou então os aplicativos proprietários da Samsung vão te atender muito bem, talvez valha a pena dar uma chance para experimentar um aparelho ainda mais prático e fácil de ser carregado.

Quando falamos de tablet Apple, entram outras questões como preço e acessibilidade, além da problemática da Apple Pencil. Contudo, considerando interface por interface, a Maçã consegue entregar uma experiência um pouco mais completa nesse quesito.