Galaxy Watch 4: ainda vale a pena um ano após o lançamento?

Por Felipe Junqueira | Editado por Léo Müller | 28 de Julho de 2022 às 18h42

clique para compartilhar

Link copiado!

Galaxy Watch 4
ver mais

O Galaxy Watch 4 tem aparecido em ofertas por menos de R$ 1.000 com cada vez mais frequência, o que é um ótimo custo-benefício para um smartwatch tão completo. Mas eu entendo que, com uma queda tão grande no preço de lançamento, fica uma dúvida se o dispositivo vale mesmo a pena. E mais: será que ele é uma boa compra mesmo um ano depois de chegar ao mercado?

É isto o que vou responder nos próximos parágrafos. Venha descobrir se o Galaxy Watch 4 vale a pena um ano depois de ter sido lançado.

Custo-benefício bem interessante

Existem poucos smartwatches de verdade, que fazem jus à denominação de relógio inteligente. Aqui no Canaltech, a equipe de analistas concorda em um aspecto neste sentido: smartwatch de verdade só temos, praticamente, de Samsung e Apple atualmente.

São os relógios que realmente vão além de monitorar atividades físicas e mostrar informações de data, hora e afins. Os modelos Galaxy Watch e Apple Watch podem substituir o celular em algumas ocasiões e trazer ainda mais funções.

Em um comparativo entre o Galaxy Watch 4 e o Apple Watch Series 7, o modelo da Samsung não ficou muito atrás do da Maçã. E isso com preço quase três vezes menor. Tela, recursos e monitoramento são praticamente iguais, e o tempo de uso é melhor.

Atualmente, o relógio da Samsung pode ser encontrado em canais online por menos de R$ 1.000, enquanto o da Apple fica na casa dos R$ 2.600. Você leva uma experiência similar a preço bem mais baixo.

Comparando com o valor de lançamento, a redução também é bem grande. Mais precisamente, quase 50%, já que foi lançado no Brasil por R$ 1.999. Em nossa análise na época do lançamento, avaliamos que ele seria uma ótima opção por R$ 1.500.

Sendo assim, por volta dos R$ 1.000, o Galaxy Watch 4 é um excelente custo-benefício. E é o melhor smartwatch que você vai encontrar por esse valor.

Monitoramento completo

O Galaxy Watch 4 tem monitor de batimentos cardíacos e eletrocardiograma, além de medir oxigênio no sangue, pressão arterial e nível de estresse. O relógio da Samsung ainda mantém alguns registros das suas atividades fisiológicas e tempo em movimento durante exercícios.

Outra funcionalidade é a bioimpedância, que leva cerca de 15 segundos para detectar dados como gordura corporal, massa gorda, músculo esquelético e água no corpo. É uma função bastante interessante para quem se preocupa com a própria saúde.

E claro que não poderiam faltar recursos presentes em praticamente qualquer smartband e monitor físico, como a contagem de passos, consumo de calorias (com uma estimativa, também, do consumo diário) e acompanhamento do sono.

Ou seja, apesar do preço consideravelmente mais alto do que outros monitores, o conjunto é bastante completo e compensa.

Conectividade e construção são pontos fortes

Além do bom custo-benefício e do monitoramento de atividades completo, o Galaxy Watch 4 também tem ótima construção e é compatível com praticamente qualquer celular. O relógio ainda funciona de maneira independente do smartphone, desde que você tenha um Wi-Fi por perto.

O dispositivo tem caixa em alumínio e pulseiras com encaixe no padrão de relógios comuns. Ou seja, você consegue trocar o bracelete em qualquer relojoaria, e pode escolher praticamente qualquer modelo que encontrar.

Ele possui certificação IP68 e militar, que conferem resistência à água e quedas. Além de ser próprio para nadar, o smartwatch também suporta os pequenos acidentes do dia a dia sem sofrer riscos na tela. É melhor evitar, mas você pode trombar na parede vez ou outra.

E pode ser configurado em smartphones Android recentes, bem como em um iPhone. Hoje em dia, não há muita limitação de funcionalidades com celulares de outras marcas, mas pode não funcionar tão bem quanto com outro modelo Samsung.

Por fim, além do modelo Wi-Fi, você pode encontrar o Galaxy Watch 4 com 4G LTE (e-SIM). E aí aproveitar a conexão móvel para se manter sempre conectado. Isso permite sair para praticar exercícios sem precisar do celular junto.

Bateria é o maior ponto fraco

Eu mencionei que a bateria do relógio da Samsung tem duração maior que a do Apple Watch (que mantém a previsão de 18 horas há várias gerações). Mas isso não quer dizer que seja um bom tempo de uso.

Mesmo sem praticar muitos exercícios, você pode precisar recarregar o seu relógio todo dia para evitar que ele desligue. A bateria pode até durar um pouco mais do que 24 horas corridas, mas dificilmente chegará às 40 horas previstas pela Samsung.

A recomendação que eu posso fazer é: coloque o Galaxy Watch 4 no carregador sempre que você tirá-lo para tomar banho. Cerca de 20 minutos de recarga por dia é o suficiente para evitar longos períodos sem uso, já que preenche uma boa parte da carga.

E mesmo que você precise fazer uma carga mais completa, não demora tanto. Para ir de 0% até 100%, demora cerca de uma hora e meia.

Galaxy Watch 4: ainda vale a pena um ano após o lançamento?

Sim. O relógio da Samsung possui custo-benefício muito superior ao seu principal concorrente, e não há modelo de outras marcas que chegue perto das funcionalidades dele ou do Apple Watch.

Com menos limitações que o relógio da Maçã, o Galaxy Watch 4 pode ser aproveitado de maneira completa por usuários de praticamente qualquer celular atual. E isso inclui todo o monitoramento fisiológico e extras como SMS e ligações direto no pulso.

O grande ponto fraco é a duração da bateria. Mas, para ter tantos recursos em um dispositivo tão pequeno, não tem como a carga durar muito mais. Você pode desligar algumas funcionalidades que não quiser usar, mas vai ser difícil passar de dois dias sem precisar de tomada.

Por menos de R$ 1.000, o Galaxy Watch 4 é uma opção excelente para monitorar sua saúde. Mas lembre-se: nenhum dispositivo substitui consultas médicas regulares.