Comparativo Tab G70 x iPad 8ª geração: qual é o melhor?

Por Amanda Abreu | Editado por Léo Müller | 02 de Fevereiro de 2022 às 11h37

clique para compartilhar

Link copiado!

iPad 10.2" (2020) Wifi
ver mais

A Motorola acaba de voltar ao mercado brasileiro de tablets com o Motorola Moto Tab G70, lançado em 2022. Como uma nova opção de dispositivo intermediário, ele pode ser uma grata surpresa para quem procura esse tipo de aparelho para utilizar no dia a dia.

Já o iPad 10.2 (WiFi) de 8ª geração não é tão novinho assim, mas isso não quer dizer muita coisa. Anunciado pela gigante de Cupertino em 2020, ele ainda é considerado uma boa opção entre os muitos tablets vendidos no Brasil. Mas, afinal de contas, qual escolher? Confira no nosso comparativo.

Lembrando que, ao final da matéria, disponibilizaremos links confiáveis para a compra dos produtos.

Design e Construção

Começando pelo Tab G70, ele tem design e construção simples, mas com boa aparência e qualidade. Com traseira e laterais feitas em alumínio, ele demonstra a preocupação da fabricante em fazer um dispositivo com materiais mais nobres, fugindo do acabamento em plástico amplamente utilizado nesse tipo de dispositivo.

Essas características também são demonstradas no iPad de 8ª geração, já que os materiais utilizados na construção são os mesmos. E da mesma forma que percebemos a atenção da Motorola ao fazer o G70, é possível notar a mesma qualidade no iPad.

  • Dimensões Moto G70: 25,8 x 16,3 x 7,5 cm - 500 gramas;
  • Dimensões iPad 8ª geração: 25,6 x 17,4 x 7,5 cm - 490 gramas.

Enquanto o modelo da Motorola conta com quatro saídas de áudio — duas na esquerda, e as outras duas, na direita — o iPad conta somente com duas saídas de áudio, sendo este o padrão para esse tipo de produto.

O posicionamento das lentes também foi pensado de maneira diferente entre os modelos. Enquanto o Tab G70 tem sua lente frontal posicionada na orientação horizontal, o iPad 8 foi pensado para ser utilizado na vertical. Não considero isso como algo negativo, mas sei que existem preferências entre os usuários na hora da escolha dessas características.

Já nos botões e conectores do modelo da marca americana, temos a seguinte configuração:

  • Botão de aumento/diminuição de volume;
  • Botão de bloqueio/desbloqueio;
  • Quatro saídas de áudio Dolby Atmos;
  • Dois microfones;
  • Slot para a utilização de cartão de memória;
  • Encaixe para a capa de proteção com teclado;
  • Entrada USB-C para recarga da bateria e transferência de arquivos.

No iPad, percebemos poucas diferenças em relação ao G70:

  • Botão de aumento/diminuição de volume;
  • Botão de bloqueio/desbloqueio;
  • Duas saídas de áudio;
  • Entrada Lightning para recarga da bateria e transferência de arquivos.

Entre as versões, o modelo da Motorola não conta com leitor de digitais, o que pode ser visto como desvantagem por algumas pessoas. Já o iPad 8ª geração possui essa característica embutida no produto, juntamente do botão de bloqueio/desbloqueio.

Tela

O Moto Tab G70 utiliza painel do tipo IPS LCD em sua construção. Entrega imagens bonitas, com bom contraste e cores vivas e vibrantes. A resolução é 2K (2000 x 1200 pixels), deixando os vídeos e fotos mais nítidos e fáceis de serem visualizados.

Sempre utilizo uma seleção de vídeos para testar a qualidade do painel utilizado e não tive quaisquer desapontamentos nessa parte. Utilizar o G70 em ambientes externos também é bastante tranquilo, já que o nível de brilho de 400 nits dá conta de manter a boa luminosidade mesmo com a luz do sol presente.

Posso afirmar, inclusive, que o iPad 8 segue exatamente as mesmas características na reprodução dos conteúdos. As imagens são de excelente qualidade, com cores vivas, além de boa nitidez e contraste. A resolução é ainda maior que seu concorrente, com 1620 x 2160 pixels e o painel usado é do tipo Retina IPS LCD.

O nível de brilho é de 500 nits, e, assim como o G70, o iPad funciona muito em ambientes externos. Ele também tem proteção contra riscos e vidro oleofóbico, para evitar as manchas do uso contínuo.

Eles também contam com suporte à caneta stylus, caso o usuário opte por jogar, desenhar ou trabalhar usando esse acessório. Contudo, somente o modelo da Motorola pode ser acoplado ao tablet no transporte.

Configuração e Desempenho

Apesar de o Tab G70 ser mais recente no mercado, o iPad 8ª geração é o que tem o melhor desempenho entre os dois. Comparando as plataformas, o modelo da Motorola utiliza o Mediatek G90T, de 12 nm. Já a Apple utilizou o A12 Bionic, de 7 nm.

Vale ressaltar que, apesar de menos potente, o chipset utilizado no Tab G70 é suficientemente bom para grande parte das atividades. É possível rodar os apps e jogos mais recentes, sem nenhum problema.

Mas é notável que, nessa característica, o modelo usado no iPad tem maior poder de fogo e consegue funcionar sem travamentos ou lentidão por um tempo maior. O espaço de armazenamento e memória RAM dos dois aparelhos são, na minha opinião, insuficientes no geral.

Apesar de o G70 ter 64 GB / 4 GB, a gigante de Cupertino fica abaixo, já que sua versão base conta com 32 GB / 3 GB, infelizmente. Outro ponto não muito bom é que, aqui no Brasil, raramente encontramos a versão com 128 GB, o que nos deixa reféns de uma versão não muito adequada para a atualidade.

Logo, no quesito “configuração e desempenho”, apesar de mais “fraco”, o Moto Tab G70 se sai melhor a longo prazo do que seu concorrente puramente por ter o dobro de espaço de armazenamento.

Câmeras

O conjunto de lentes do Tab G70 é bem melhor ao compararmos com o iPad de 8ª geração. São 13 MP contra 8 MP, ficando a gigante de Cupertino em desvantagem.

Entendo que, quando falamos de tablets, precisamos lembrar que esses dispositivos não são usados para tirar fotos com a melhor qualidade e padrão. Eles servem, basicamente, para registros despretensiosos e triviais, como escanear documentos ou até fazer uma videochamada.

As imagens do G70 ficam bonitas, principalmente quando há luz natural no ambiente. Já não podemos esperar o mesmo em locais com pouca luminosidade, mas isso é perfeitamente esperado nessas situações.

Boa captura de cores, mas muito ruído nas imagens do iPad 8

Fábio Jordan/Canaltech

Contudo, não podemos dizer o mesmo do iPad. As imagens ficam com cores apagadas, sem grandes destaques e com nitidez abaixo do mínimo esperado. Novamente, sei que esse tipo de dispositivo não é utilizado para isso, mas, ainda assim, merecia uma maior atenção.

A grande diferença entre os modelos fica perceptível quando falamos do sensor frontal, já que são 8 MP (G70) contra 1,2 MP (iPad). Enquanto o dispositivo da Motorola consegue boas fotos em diferentes situações, o aparelho da Apple sofre bastante.

As capturas ficam com aspecto de apagadas e com baixa resolução. Para videochamadas, ela atende bem e é razoável, mas é isso. Não existem grandes características a serem mencionadas.

Foto tirada no zoom 2x com o Moto Tab G70

Amanda Abreu/Canaltech

Bateria

A bateria de ambos os aparelhos têm excelente autonomia. São 7.700 mAh no modelo da Motorola, contra 8.827 mAh fornecidos no dispositivo da Apple.

Já disse em outras matérias e análises que, aqui no Canaltech, nós realizamos testes de bateria utilizando apps de streaming de vídeo. Mais especificamente, o Netflix.

Ao final de três horas de funcionamento ininterruptamente, checamos o percentual consumido, assim temos um período estimado de uso até o esgotamento total. No caso do G70, foram usados somente 28% do total em 3 horas, possibilitando a utilização por quase 11 horas seguidas até esgotar a carga. Um excelente número.

Já a bateria do iPad usou somente 14% da bateria ao final das 3 horas de teste, entregando um uso aproximado de pouco mais de 21 horas. Uma certeza é que, em ambos os casos, os usuários não terão nenhum tipo de problema em relação a esse assunto.

Por fim, o conector de carregamento é do tipo USB-C no G70 e “Lightning” no iPad 8ª geração. No caso da Apple, algo que considero negativo, já que a maioria das marcas utilizam o mesmo padrão do modelo da Motorola em grande parte dos dispositivos.

Moto Tab G70 x iPad 8ª geração: qual vale mais a pena?

Entre os dois modelos, existem pontos que agradam e desagradam nos dois dispositivos. Começando pelo Tab G70, ele é um bom tablet intermediário, com boa configuração e que provavelmente conseguirá atender um público bastante abrangente.

Em compensação, acho o espaço de armazenamento de 64 GB junto com os 4 GB de memória RAM abaixo do que considero ideal, principalmente a longo prazo, já que os apps e jogos costumam cada vez mais aumentar de tamanho.

Contudo, a situação do iPad 8ª geração não é diferente. Na realidade, considero ainda pior. Apesar de sua performance ser superior ao modelo da Motorola, o espaço de armazenamento inicial de 32 GB é insuficiente para os dias de hoje. E, apesar de existir o modelo com 128 GB, não é mais possível encontrá-lo no mercado brasileiro.

Ainda assim, entre os dois aparelhos, considero o Tab G70 mais apropriado e pronto para ser usado por mais tempo, além do conjunto de sensores ser mais equilibrado e coerente para os dias atuais.