Comparativo Poco X3 GT x Poco F3 | qual Poco é o melhor?

Por Bruno Bertonzin | Editado por Léo Müller | 07 de Fevereiro de 2022 às 18h18

clique para compartilhar

Link copiado!

Poco F3
ver mais

A linha Poco, da Xiaomi, atualmente conta com diversos aparelhos que, para muitos, oferecem um bom custo-benefício. Dessa vez, vamos comparar dois dos modelos mais avançados da série: o Poco X3 GT e o Poco F3.

Os modelos combinam um bom conjunto de hardware com um preço não tão agressivo à carteira e são destinados para um público mais exigente, principalmente que deseja um aparelho para jogos e com bom desempenho geral.

Então, qual dos dois é a melhor opção se você quer obter o máximo de performance possível em um deles? Confira este comparativo e veja qual dos dois te atende melhor.

Design e Construção

Um ponto positivo para os dois aparelhos é que ambos contam com um acabamento em vidro na traseira — o que demonstra a preocupação da subsidiária da Xiaomi em oferecer o máximo possível para quem também se preocupa com o design do celular.

Uma das diferenças, porém, é que o Poco F3 tem uma finalização com a traseira espelhada e lisa, enquanto o Poco X3 GT aposta não só no espelhamento, como também em um aspecto com brilhos em toda a sua parte de trás.

Em relação à ergonomia, os dois irão oferecer basicamente a mesma estrutura. A diferença é que o F3 é um pouco mais fino, porém mais pesado. Ele mede 163,7 x 76,4 x 7,8 mm e pesa 196 gramas, enquanto o X3 GT tem medidas de 163,7 x 76,4 x 7,8 mm com peso de 193 gramas.

O módulo que abriga a câmera dos dois é bem diferente, mas ambos tem uma aparência mais sofisticada — digna de celulares topo de linha.

O modelo da linha F tem um conjunto oval que fica dentro de um quadro retangular. Já seu irmão tem apenas uma moldura retangular, com as lentes espalhadas dentro dele.

Uma coisa negativa em comum é que nenhum deles oferece um conector para fones de ouvido com plugue de 3,5 mm.

Dessa forma, o usuário fica dependente da conexão Bluetooth para usar um fone de ouvido ou caixa de som Bluetooth, ou comprar algum modelo que tenha conector USB-C.

Tela

Nesta categoria, as coisas começam a ficar diferentes e ditar um modelo superior. Isso porque, apesar de ambos terem uma tela com dimensões parecidas — são 6,6 polegadas no X3 GT e 6,67 polegadas no F3, a tecnologia utilizada neste segundo é superior.

O Poco F3 possui um painel AMOLED com densidade de 386 ppi, enquanto o Poxo X3 GT emprega um display IPS LCD e 399 ppi.

Em comum, ambos possuem resolução de 1080 x 2400 pixels e taxa de atualização de 120 Hz, mas o F3 leva a vantagem de ter uma tela mais econômica — desde que aplicado o modo noturno — e com cores mais vibrantes.

Em compensação, o X3 GT oferece mais proteção para o painel, com a cobertura do vidro Gorilla Glass Victus, contra o Gorilla Glass 5 do seu “concorrente”.

De qualquer forma, ambos são igualmente bons para quem gosta de jogar. A tela de 120 Hz oferece uma experiência suave para o display e até a navegação geral fica mais fluída.

Configuração e Desempenho

Mais uma vez, o Poco F3 sai na frente quando o comparativo é de desempenho. Ele é equipado com o chip Snapdragon 870, ao passo que o X3 GT chega para o jogo com o Dimensity 1100.

Apesar de ambos estarem na mesma categoria, o chipset da Qualcomm ganha em performance do processador e no desempenho em jogos, enquanto o da MediaTek oferece apenas uma ligeira vantagem no gerenciamento de energia, que resulta em uma duração maior da bateria.

Em relação à memória e armazenamento, nenhum deles oferece expansão com cartão microSD e o Poco F3 é encontrado em versões de 6 GB de RAM + 128 GB de armazenamento ou 8 GB + 256 GB, enquanto o X3 GT é disponibilizado uma versão única de 8 GB de RAM combinada com 128 ou 256 GB de memória interna.

Na prática, tudo isso quer dizer, basicamente, que ambos os celulares terão um bom desempenho para executar praticamente qualquer função sem sofrer muito. Os smartphones podem rodar até mesmo jogos pesados sem sentir muito com lags e atrasos.

O desempenho multi-tarefas é igualmente bom e o usuário pode navegar e alternar entre várias redes sociais sem que o aparelho apresente travamentos. Este é um ponto positivo que pode ser notado tanto no Poco F3 quanto no X3 GT.

Usabilidade

Os dois smartphones já estão com a versão 12.5 da MIUI liberadas para download e já podem aproveitar alguns dos recursos mais recentes que a interface personalizada da Xiaomi oferece.

Isso inclui o Centro de Controle que permite gerenciar funções como Wi-Fi, Bluetooth, Redes Móveis, lanterna e outros de forma mais rápida. O visual desse Centro de Controle é bem parecido ao que o iOS oferece ao deslizar de cima para baixo na tela inicial.

Com a MIUI 12.5 eles também contam com uma boa variedade de temas e opções para deixar o celular ainda mais customizado, com aspectos visuais diferentes para menus, configurações e para a barra de notificações/Centro de Controle.

Quem já possui um celular da Xiaomi que não seja da Poco, porém, pode se decepcionar ao ver que a chinesa oferece uma versão ainda mais modificada da MIUI para essa linha. Entre as diferenças, está a ausência dos Super Wallpapers de forma nativa.

Câmera

Se o Poco F3 leva mais vantagem em vários aspectos, o mesmo não pode se dizer em relação à câmera, já que há um equilíbrio maior entre ele e o Poco X3 GT.

Para começar, ambos contam com uma configuração tripla na traseira, mas o X3 GT leva vantagem com um sensor principal com resolução maior — são 64 MP contra 48 MP do F3. Ambos possuem abertura f/1.79

A segunda lente é igual nos dois modelos: um sensor ultrawide de 8 MP com abertura f/2.2. Já a terceira é uma macro e, aqui, a vantagem é do Poco F3, com resolução de 5 MP contra 2 MP do X3 GT e abertura f/2.4 em ambos.

Para selfies, também há uma certa vantagem do Poco F3, com uma câmera frontal com resolução de 20 MP contra 16 MP do X3 GT. Mais uma vez, a abertura é igual, de f/2.45.

No geral, a qualidade das fotografias dos dois são bem parecidas. Elas não chegam a oferecer uma imagem extraordinária, mas se posicionam bem dentro de um segmento intermediário.

Nos dois casos é possível notar que o céu fica com um branco um pouco estourado e que não há muita nitidez em alguns cenários, mas elas devem quebrar o galho se o seu foco não for muito a fotografia.

Sistema de Som

Ambos os modelos se destacam pela configuração de áudio estéreo, o que entrega uma experiência sonora com volume máximo bem alto e bastante nitidez. No entanto, o Poco X3 GT sai na frente por oferecer uma saída de som a mais: são três no total — uma embaixo, uma em cima e uma na saída de áudio de ligações.

Já o Poco F3 fica no básico e entrega as duas saídas padrões: uma na parte superior do smartphone e a outra na parte inferior. De qualquer forma, é a configuração necessária para uma boa definição de áudio.

Bateria e Carregamento

A bateria é outro quesito em que o Poco X3 GT leva vantagem. Isso porque ele tem um componente de 5.000 mAh, enquanto o Poco F3 tem um de 4.520 mAh. A diferença, nos números, não é gritante, mas alguns aspectos podem mostrar, na prática, que o X3 GT pode ter uma autonomia melhor.

Em nosso review, os testes práticos mostraram que ele pode ultrapassar um dia de uso com uma única carga e, se mais moderado, pode chegar até a dois dias.

Isso pode acontecer, justamente, pelo gerenciamento eficiente de energia do chipset Dimensity 1100.

Além disso, ele tem um carregamento mais veloz e seu carregador de 67 W pode dar uma carga completa em apenas 43 minutos. Já o Poco F3 demora um pouco mais e as nossas análises mostraram que seu carregador de 33 W precisa de 53 minutos. Ainda um bom desempenho.

Em termos de autonomia, um uso moderado também pode fazer com que ele chegue a um dia inteiro com uma única carga, mas, se comparado ao seu irmão, ele deve voltar à tomada em um tempo menor.

Conclusão

Se você busca um celular para ter um desempenho melhor, seja para jogos ou para o uso de vários aplicativos ao mesmo tempo, a escolha óbvia é o Poco F3.

Ele conta com um processador mais potente e, se falarmos da sua versão mais completa, oferece a mesma quantidade de memória RAM e armazenamento do Poco X3 GT.

A tela também é um aspecto que pesa em favor do Poco F3. Ele conta com a tecnologia AMOLED para o display, que oferece imagens mais vivas e intensas, enquanto o IPS LCD do X3 GT deixa um pouco a desejar neste aspecto.

Se o foco for a bateria, o Poco X3 GT leva uma ligeira vantagem e oferece uma autonomia maior, o que ajuda a deixá-lo mais tempo longe das tomadas. Além disso, ele também oferece uma configuração de som estéreo com uma saída de áudio a mais, o que pode agradar mais quem gosta de ouvir músicas em som alto.

O conjunto de câmeras é equilibrado e vai depender se você quer um aparelho com câmera principal melhor — neste caso a escolha seria o Poco X3 GT — ou se gosta mais de tirar selfies, característica no qual o Poco F3 leva uma ligeira vantagem.

O preço, no entanto, é bem diferente um do outro. O Poco X3 GT é encontrado com valores a partir de R$ 2.000, enquanto o Poco F3 parte de R$ 2.600 — um salto muito alto por poucas diferenças entre os dois.