Como escolher uma TV Samsung

Por Jucyber | Editado por Léo Müller | 08 de Abril de 2022 às 10h12

clique para compartilhar

Link copiado!

TV Samsung Neo QLED QN90A (65 Polegadas)
ver mais

A Samsung lidera o mercado global de TVs há 15 anos. A empresa alcançou esse patamar por conseguir entregar ao público um conjunto de alternativas para diferentes gostos e bolsos, já que trabalha com diversos tipos de painéis e tamanhos de tela.

Com isso, a sul-coreana se transformou em uma das marcas mais populares para quem está em busca de uma smart TV nova, e isso a transformou em autoridade na categoria. Entretanto, atualmente a marca trabalha com mais opções de tecnologias para entregar uma série de vantagens ao público, e foca em se destacar ainda mais.

Todavia, esse não é o único fato importante na hora de escolher uma TV da Samsung, já que é preciso considerar o tamanho, resolução e outros diferenciais embutidos para ter uma noção de quais benefícios serão alcançados na hora da compra das linhas comercializadas pela fabricante.

Por este motivo, vamos detalhar essas informações em diferentes tópicos para ajudar a facilitar a sua escolha. Nós também fizemos um guia de como escolher uma TV LG, para o caso de você ainda não ter decidido a marca de sua preferência.

Confira os detalhes ao longo do texto, e muitas opções de smart TVs da podem ser encontradas no Canaltech Ofertas através do link abaixo:

Tamanho ideal de smart TV Samsung

Muitas pessoas ficam em dúvida sobre qual é o tamanho ideal de smart TV para comprar, e isso é normal pelo fato de existirem modelos compactos e outros que são gigantes. Porém, a quantidade de polegadas a ser escolhida vai variar entre diversos fatores.

O principal é o tamanho do ambiente no qual a televisão será utilizada. Na maioria das residências, as TVs maiores ocupam um belo espaço de uma das paredes da sala, seja sobre um móvel ou em um painel.

Independentemente disso, é preciso ter em mente que existem tamanhos recomendados de televisores com base na distância entre o aparelho e o sofá no qual você assistirá aos conteúdos com maior frequência.

A própria Samsung tem um método para facilitar esse cálculo, no qual ela deixa claro que as TVs só podem preencher — no máximo — 40 graus do campo de visão. Com base nisso, o tamanho do equipamento será escolhido para atender a essa regra simples.

Como a tabela abaixo exemplifica, é preciso pegar o tamanho da televisão e multiplicar por 1,2. O resultado desse cálculo está no formato de polegadas, e, para saber a distância mínima final que você deve estar da tela, é preciso converter para metros. Dessa forma, temos as seguintes opções:

Tamanho da telaDistância focal
55 polegadas1,7 metro
65 polegadas2 metros
75 polegadas2,3 metros
85 polegadas2,6 metros

Na minha opinião, a sala de um apartamento compacto — com até 75 m² — consegue comportar uma smart TV entre 55 e 65 polegadas com tranquilidade, já que qualquer tamanho acima disso pode ultrapassar o campo de visão recomendável.

Entretanto, esse cálculo também precisa considerar a resolução escolhida para a smart TV. Afinal, se ela tem uma baixa qualidade, a distância maior fará com que a visibilidade dos conteúdos fique ainda pior.

Resolução ideal para uma TV Samsung

Atualmente, a Samsung comercializa com maior alcance os modelos de smart TVs com as seguintes resoluções: Full HD, 4K e 8K. As duas primeiras, no entanto, são mais populares por se “encaixarem” melhor nas linhas custo-benefício.

Uma smart TV 4K é atualmente o melhor upgrade que um usuário pode fazer, já que a qualidade de imagem entregue é superior e os preços já estão ficando mais atrativos ao bolso do público em geral.

Para quem gosta de consumir conteúdo, a principal vantagem da TV 4K está embutida no fato de ela ter mais tecnologias para permitir que informações visuais de menor resolução sejam convertidas pelo processamento de imagem para se adaptarem ao tipo de visibilidade que esse produto mais avançado promete proporcionar.

Todavia, quem busca uma televisão Full HD, é preciso ter em mente que as vantagens descritas no modelo 4K não estarão presentes nela. Porém, o preço para a aquisição é mais baixo e pode fazer sentido ao público que não quer ou não pode gastar muito.

Essa resolução mais baixa também pode ser interessante para os usuários que estão em busca de uma TV secundária para instalar no quarto, por exemplo. Já que é um ambiente de descanso, ter um produto com altas tecnologias pode não fazer sentido, já que gera mais uma distração aos olhos e isso dificulta a geração de melatonina, que é o hormônio do sono.

Tecnologias complementares

Uma das tecnologias mais importantes a ser considerada na hora de escolher uma smart TV da Samsung é a presente no painel. Atualmente, a sul-coreana trabalha com diversas opções exclusivas que proporcionam imagens de diferentes qualidades e impactam diretamente no preço repassado ao consumidor.

O mais simples é o LED, pois possui um painel com iluminação no fundo para transpor diferentes camadas de filtros até chegar na coloração vista pelos nossos olhos. A Samsung costuma utilizar esse alinhamento de luzes no formato vertical, que também é conhecido como VA.

Por se tratar de uma opção focada em baratear a televisão, o campo de visão nessa alternativa pode ser prejudicado, já que olhar para as imagens em algumas posições faz com que elas fiquem mais opacas do que o esperado.

Entretanto, tem um bom conjunto de brilho e contraste que podem fazer sentido para grande parte dos usuários. E não é por acaso que a Samsung Crystal AU7700 é um dos modelos mais populares com essa opção de painel.

O painel QLED segue quase a mesma teoria do LED, mas tem uma camada a mais, conhecida como “pontos quânticos”, nos quais estão implementadas mais algumas informações de imagens para que o processamento das cores transmita um altíssimo contraste e uma excelente qualidade geral.

Porém, em 2021 a Samsung acrescentou mais uma opção no mercado: o painel Neo QLED. A principal vantagem em relação aos tipos mais antigos é a reestruturação da iluminação traseira, que agora conta com diversos mini LEDs para a melhor distribuição da luz.

Logo, o controle em relação ao brilho reproduzido por cada um deles é maior e a qualidade final entregue ao usuário é melhor. Porém, os custos para ter uma TV Neo QLED ainda são muito altos, quando comparamos com as outras opções. Sendo assim, a escolha dependerá da sua disponibilidade financeira.

Felizmente, em 2022, a Samsung anunciou o retorno de suas smart TVs com o painel QD-OLED fabricado pela marca. Assim, o público tende a ter mais opções para o uso premium, já que a S95B é a concorrente direta dos modelos OLED comercializados pela LG.

A tecnologia implementada no televisor aproveita duas camadas de OLED azul para usufruir da emissão de luz dos “pontos quânticos” já utilizados na marca.

Dessa forma, a conversão dos tons de azul para vermelho e verde facilitam a criação de outras tonalidades, bem como proporciona a fidelidade de cores esperada e uma emissão maior de luz com alto brilho.

Frequências e conectores

Depois que a Sony e Microsoft lançaram os seus consoles da nova geração PS5 e Xbox Series X, respectivamente, vimos as fabricantes de smart TVs se movimentando para adaptarem seus produtos aos recursos embutidos em cada videogame.

Por este motivo, a Samsung começou a disponibilizar mais opções de smart TVs com taxa de atualização de até 120 Hz. Dessa forma, ao conectar os consoles no televisor, a visibilidade dos conteúdos será muito mais fluida do que os modelos mais antigos podem proporcionar.

Além disso, a necessidade de utilizar a conexão HDMI 2.1 para “desbloquear todo o poder de fogo” do PS5 e Xbox SX fez com que a atenção dos usuários para esses detalhes técnicos se redobrasse.

Sistema Tizen

Utilizado desde 2015, o sistema Tizen segue passando por ajustes para entregar melhorias na experiência de uso ao público que escolhe comprar uma TV da Samsung. Essa plataforma traz complementos interessantes para quem é usuário de outros dispositivos da sul-coreana.

Entre eles, está a opção de realizar o espelhamento do smartphone com o televisor para controlar todas as funções do celular com o auxílio de uma tela maior. Ao longo do tempo, essa otimização em conjunto com o Smart Things está cada vez mais intuitiva e simples.

Por focar na experiência de uso, o Tizen possui um layout de acesso rápido que se limita ao preenchimento de 50% do espaço disponível na tela para que a navegação não atrapalhe o consumo de conteúdo.

Segundo a Samsung, existem mais de 400 aplicativos disponíveis no sistema, mas a empresa está sempre realizando atualizações para implementar opções adicionais de plataformas de streaming que são lançadas.

Com a popularização das assistentes virtuais, a sul-coreana já permite a comunicação com as duas maiores do mercado, o Google Assistente e a Amazon Alexa, bem como o sistema herdado dos celulares, a Bixby.

Vale ressaltar, contudo, que essa integração direto na TV não é tão funcional quanto seria usar Google Assistente e Alexa em aparelhos como o Google Nest e Echo.

O que é preciso para escolher uma TV Samsung corretamente?

Considerando todas as informações listadas, é importante ter em mente que o principal fato de decisão será o seu poder de compra. Afinal, focar em um modelo com resolução 8K por querer mais qualidade influenciará diretamente no quanto você precisará gastar.

Desconsiderando as questões orçamentárias, a distância focal é um dos elementos mais importantes para que a compra de uma smart TV da Samsung que seja grande demais ou muito pequena gere arrependimentos.

Na dúvida, fique nos modelos de tamanho intermediário da atualidade, que são entre 55 e 65 polegadas. Já a respeito da qualidade, é importante ter em mente que o aparelho será adquirido com foco no uso a médio ou longo prazo. Sendo assim, “mirar” em uma opção com resolução 4K é a melhor alternativa.

O sistema Tizen não possui muita diferença em termos de recursos em relação ao que é visto no modelo mais simples ou premium. O que muda é a fluidez na navegabilidade, que será diretamente influenciada pelo processador embutido na TV. Por isso, escolher versões intermediárias ou superiores garantirão uma experiência de uso mais ágil e sem travamentos.

Além disso, se o seu foco é ter um produto para entretenimento com games, ficar atento a frequência da tela e a versão dos conectores é importantíssimo para ter uma TV moderna o suficiente para comportar os consoles da nova geração.

Achou esse guia interessante? Compartilhe a sua opinião com a nossa equipe nas redes sociais do Canaltech.