Review Samsung Smart Monitor M8 | Bom como monitor e TV 4K, mas...

Por Diego Sousa | Editado por Léo Müller | 21 de Setembro de 2022 às 15h46
Ivo Meneghel Jr/ Canaltech

O Smart Monitor M8 é a segunda geração do monitor inteligente da Samsung a desembarcar no Brasil. Ele evolui em praticamente todos os quesitos em relação ao M5 e tenta ser uma alternativa ao Apple Studio Display, com diferencial para as funções de smart TV.

Será que vale a pena apostar no novo monitor smart? Usei o Samsung M8 Smart Monitor por alguns dias e conto os pontos positivos e negativos nos próximos parágrafos! E se você gostar desse produto e quiser comprá-lo, haverá links de compra confiáveis ao longo da análise!

Prós

  • Design
  • Sistema operacional
  • Conceito
  • Tela 4K

Contras

  • Webcam
  • Painel VA
  • Calibração de cores

Construção e design

O Smart Monitor M8 é uma evolução muito bem-vinda do M5 em design. A aparência de monitor básico foi completamente esquecida, dando lugar a um conjunto minimalista que lembra bastante o iMac. Não é original, mas é muito mais rígido e cuidadoso em relação ao que vimos no modelo anterior.

A base e o suporte são em barra de alumínio, o que ajuda a fazer essa associação com o computador da Apple, sem contar com as opções de cores mais pastéis e neutras.

O display, por sua vez, tem cor branca e linhas verticais que dão uma textura interessante. Há apenas um botão em todo o produto, em formato de joystick, mas você praticamente não deve usá-lo com frequência porque ele vem com controle remoto.

O Smart Monitor M8 lembra o iMac (Imagem: Ivo Meneghel Jr./Canaltech)

O acessório é bem completo e com muitas funções que normalmente encontramos em outras TVs. Dá para acessar configurações do display, vários serviços de streaming, Samsung TV Plus, perfis de cor e mais. Na geração passada, estranhei mexer em um monitor com controle remoto, mas não tive problemas nesse modelo.

A montagem do Smart Monitor M8 é bastante fácil. A base e o suporte vêm separados, e o encaixe pode ser feito por um parafuso simples, já posicionado no lugar certo. A conexão do monitor também é simples e não necessita de equipamentos externos.

Monitor não tem suporta ao padrão de furação VESA (Imagem: Ivo Meneghel Jr./Canaltech)

O único ponto negativo do Smart Monitor M8 em construção é a ausência do suporte ao padrão de furação VESA, para prendê-lo na parada, se assim preferir. A maioria dos monitores e TVs suportam esse tipo de furação.

Conectividade

Em conectividade, o Smart Monitor M8 também evolui em relação ao M5. Saem as duas portas HDMI 2.0 e a USB 3.0 e entram duas USB-C, sendo uma capaz de carregar outros dispositivos a 65 W. Eu recarreguei um Galaxy S22 Ultra 5G, que tem suporte a 45 W de potência, em incríveis 45 minutos.

Outro ponto interessante é que você consegue carregar um notebook ao mesmo tempo em que transmite áudio, vídeo e dados, a uma velocidade de até 65 W, apenas por uma das portas USB-C. Na prática, ajuda a diminuir o uso de cabos no ambiente, deixando tudo mais organizado.

O monitor também tem uma entrada micro HDMI, pouco comum nos monitores, mas, pelo menos, a Samsung envia um cabo com pontas micro HDMI e HDMI comum. Nos meus testes, usei exatamente essa porta para conectar o notebook no monitor e não tive problemas. Caso seu notebook não tenha HDMI, dá para usar o USB-C tranquilamente.

Uma das portas USB-C consegue carregar celulares e outros dispositivos (Imagem: Ivo Meneghel Jr./Canaltech)

Como um dos focos do Smart Monitor M8 são as conexões sem fio, temos o já conhecido suporte ao modo Samsung DeX, que funcionou perfeitamente com um Galaxy S22 Ultra 5G. Com Bluetooth 4.2 e Wi-Fi 5, você pode conectar mouse e teclado no monitor para utilizar a plataforma da Samsung como um computador.

Outras funcionalidades wireless do Smart Monitor M8 incluem o Easy Connect to Screen, que permite controlar o PC remotamente. Apesar de ser interessante na teoria, não é tão prático quanto parece. Também dá para utilizar o Microsoft 365 sem precisar de PC, ótimo para apresentações.

Outra função muito conhecida dos aparelhos Samsung é o Smart View, conhecido das TVs Samsung, para espelhar a tela do celular, e o Tap View (que não funcionou nos meus testes). Se você for usuário da Apple, saiba que é possível compartilhar a tela do seu Mac ou iPhone com o monitor através do AirPlay 2.

Por último, mas não menos importante, é possível usar o Smart Monitor M8 como uma central de controle para os seus dispositivos inteligentes, tudo através da plataforma SmartThings. Você precisa ter uma conta Samsung Account, além, claro, de mais aparelhos conectados na sua casa, preferencialmente da sul-coreana.

Webcam

Além de ser monitor e TV, o M8 ainda é equipado com uma webcam. A qualidade da imagem é decente para videochamadas, mas a captação do microfone é terrível. Se o local onde você trabalha for movimentado, conectar um fone de ouvido é a melhor opção sem dúvidas.

Webcam é muito pouco útil (Imagem: Ivo Meneghel Jr./Canaltech)

Tela e som

O Smart Monitor M8 é uma boa evolução do M5 no quesito tela, mas com algumas ressalvas. Primeiro, vamos aos pontos positivos: a tela 4K de 32 polegadas é magnífica para consumo de mídia, seja streaming ou vídeo no YouTube. As cores são vivas, o brilho é intenso e a definição, impecável.

O contraste do display é muito bom para um painel de tecnologia VA, assim como os níveis de preto — não chega perto dos tons escuros de uma QLED ou OLED. Ele vem com uma opção de melhorar o contraste que achei interessante, embora deixe as cores mais artificiais, mas não tem Local Dimming para aprimorar as áreas escuras.

Tela 4K é boa, mas não se destaca (Imagem: Ivo Meneghel Jr./Canaltech)

Agora, os pontos negativos: é obrigatório fazer uma calibração na imagem assim que ligar o Smart Monitor M8, pois a configuração de imagem padrão é horrível — confesso que me assustei com as cores amareladas e sem brilho na primeira vez que liguei o monitor.

O modo de imagem “Entretenimento” melhora um pouco a exibição, mas ainda acho importante realizar a calibração manual das propriedades principalmente se você pretende usar o monitor para edições. Nos jogos, os modos de imagem não são tão benéficos para a jogatina, resumindo-se apenas em mais brilho ou saturação.

Outra coisa que o Smart Monitor M8 decepcionou foi na visualização sob diferentes ângulos de visão, uma das características negativas do painel VA. Nesse quesito, o M5, com seu display IPS LCD, entregou cores muito mais precisas quando visto de lado.

Em jogos, o monitor da Samsung oferece apenas 60 Hz de taxa de atualização e modo latência através do modo jogo. Dá para jogar alguns títulos menos frenéticos, como Diablo Immortal, mas não recomendo para Fall Guys, Fortnite e Dead By Daylight, por exemplo.

Monitor tem apenas 60 fps de taxa de atualização (Imagem: Ivo Meneghel Jr./Canaltech)

Resumindo, tem boas propriedades tanto para monitor quanto TV, mas tem atuação morna no geral. Por ser um monitor de mais de R$ 4.000, poderia trazer mais cuidado na tela.

Com relação ao som, trago notícias desanimadoras. Não tem profundidade nenhuma nos graves, algo que, sinceramente, não me surpreendeu por o monitor ser relativamente fino. A atuação sonora é bem parecida com a do M5, que é bem mais barato.

Sistema operacional e TV

O que aproxima o Smart Monitor M8 de uma smart TV é o sistema operacional Tizen, presente nas smart TVs da Samsung. A interface é a mesma dos modelos de 2022, ou seja, já traz o layout atualizado que eu gosto, apesar de ser mais invasivo que nas gerações anteriores.

Na tela inicial, você tem duas opções que agregam às funcionalidades de monitor e TV. Falando especificamente das funções de televisor, ficam agrupados todos os serviços de streaming e aplicativos instalados. Os principais estão presentes, como Netflix, YouTube, Globoplay, HBO Max e Prime Video.

Controle remoto é muito bonito e funcional (Imagem: Ivo Meneghel Jr./Canaltech)

Também traz o game mode da QN90B e de outras TVs mais recentes da marca, incluindo o visual cafona e futurista no estilo “Cyberpunk 2077”. Alguns recursos estão disponíveis, como o modo de imagem, baixa latência e possibilidade de mudar o formato de tela para ultrawide.

Outra novidade muito bem-vinda é o aplicativo do Xbox, permitindo rodar jogos via Cloud Gaming sem precisar de consoles ou PC. Basta conectar um controle via Bluetooth, assinar o Game Pass e começar a jogar.

Concorrentes diretos

A Samsung é a única marca que aposta em monitores inteligentes no Brasil, e os Smart Monitor M8 e M5 são os primeiros modelos da categoria vendidos por aqui oficialmente.

Obviamente, o M8 é o melhor dos dois por trazer tela 4K de 32 polegadas, além de sistema Tizen atualizado, mas tem o problema do preço, que custa pouco mais de R$ 4.500.

Smart Monitor M5 tem mesma proposta do M8 (Imagem: Divulgação/Samsung)

Por isso, uma boa alternativa é o próprio Smart Monitor M5. Ele tem funções de monitor e TV bem básicos, incluindo resolução Full HD, e certamente o recomendaria para pessoas que procuram economizar espaço em casa gastando menos de R$ 1.500.

Vale a pena comprar o Smart Monitor M8?

O conceito de monitor inteligente é muito legal e gostaria de ver outras marcas apostando nessa ideia aqui no Brasil. A Samsung saiu na frente com um M5 agradável nos dois mundos e, principalmente, acessível, ideal para quem mora sozinho ou não pode gastar muito.

O Smart Monitor M8 é uma categoria acima do M5 e entrega um monitor 4K e uma TV 4K básicos num único pacote. Não é ótimo em nada, mas redondinho nas suas duas atribuições principais.

Eu só acho que o monitor poderia ter chegado ao Brasil custando um pouco menos. Para um monitor e uma TV 4K mais simples, R$ 4.649 (preço oficial) é um pouco salgado, ainda mais por não ser impressionante em nada do que faz.

Vale mencionar que monitor e TV com resolução 4K já podem ser encontrados por valores bem mais em conta. Ou seja, você estaria pagando mais caro somente pela praticidade.