Review Galaxy A52s 5G | Samsung acertou com um celular que surpreende

Por Felipe Junqueira | Editado por Léo Müller | 11 de Janeiro de 2022 às 17h50
Ivo Meneghel Jr/ Canaltech

A Samsung lançou o Galaxy A cerca de seis meses depois de trazer o Galaxy A52 5G ao mundo. Também com conectividade à quinta geração da internet móvel, o novo modelo é praticamente o mesmo celular com um processador um pouco mais potente.

Apesar de não trazer grandes avanços, o aparelho entrega o que se espera de um bom intermediário: conjunto equilibrado, com poucos pontos fracos. Mas, claro, não é um celular topo de linha ainda, já que a ideia é oferecer ótima experiência a um preço mais baixo.

Segundo os meus testes, o Galaxy A52s atende bem à própria proposta, e só peca um pouco em detalhes, como a ausência de um foco automático na câmera macro.

Mas isso também não está presente em muitos modelos concorrentes. Veja nos próximos parágrafos o que o aparelho entrega e entenda se é uma compra que vale a pena.

Samsung Galaxy A52s 5G: encontre o melhor preço

Prós

  • Som estéreo
  • Tela AMOLED com brilho alto e cores vívidas
  • Bom desempenho, inclusive em jogos
  • Ótimo conjunto de câmeras
  • Até três atualizações de versão do Android

Contras

  • Duração da bateria inferior aos concorrentes
  • Ficou devendo foco automático na macro

Design e Construção

O Galaxy A52s repete o visual do A52, com tampa traseira em peça única, incluindo a lombada das câmeras. As lentes ficam distribuídas em duas colunas, sendo a da esquerda com três câmeras e a da direita com uma e o flash.

  • Dimensões: 159,9 x 75,1 x 8,4 mm
  • Peso: 189 gramas

A lateral é de plástico, assim como a traseira, mas em um acabamento brilhante, em vez de fosco. Na frente, a tela ocupa aproximadamente 85% da área, com um pequeno furo centralizado, bem perto da borda superior, para a câmera frontal. O leitor de impressão digital fica sob o display.

O aparelho tem gaveta de chips na parte superior, com um espaço para nano SIM e outro que pode ser usado para uma segunda linha ou um micro SD de expansão da memória.

Os botões de volume e energia ficam no lado direito, enquanto na parte inferior você encontra conectores USB-C e P2 (para fone de ouvido), além de uma das saídas de som.

Tampa traseira tem peça única que se une ao módulo das câmeras (Imagem: Ivo Meneghel Jr/ Canaltech)

Apesar da tela relativamente grande, com 6,5 polegadas, o Galaxy A52s tem dimensões razoáveis. São menos de 160 mm de altura e pouco mais de 75 mm de altura. A espessura fica perto de 8,5 mm, e o peso está abaixo dos 190 g. São as mesmas medidas do Galaxy A52 4G.

Você encontra este modelo nas cores preto ou branco, com acabamento fosco na traseira. O celular da Samsung ainda tem certificação IP67, com proteção contra poeira e até 1 metro de água por 30 minutos.

Tela

  • Tamanho: 6,5 polegadas, 102 cm² de área, ~84,9% de ocupação;
  • Tecnologia do painel: Super AMOLED;
  • Resolução e proporção: Full HD (1080 x 2400 pixels), 20:9;
  • Densidade aproximada: 405 pixels por polegada;
  • Extras: 120 Hz, proteção Corning Gorilla Glass 5.

O display do Galaxy A52s tem as características que você pode esperar de uma tela Super AMOLED.

Isso inclui bom nível de contraste, com preto bastante profundo, e cores um pouco mais vívidas do que as de painéis LCD. E brilho bem alto e confortável para usar tanto na rua, em dias ensolarados, quanto em ambientes escuros.

A taxa de atualização, que pode chegar a 120 Hz, é um bom extra para quem gosta de jogar com alta fluidez.

Também torna a navegação na internet e apps nativos bem interessante. Porém, tenha em mente que nada muda em vídeos, que são reproduzidos com a taxa de quadros padrão da transmissão, geralmente de 30 fps.

Não há muito o que falar sobre a tela do Galaxy A52s. É um display excelente para dispositivos intermediários, e vai agradar quem gosta do painel Super AMOLED. Poderia ter um suporte ao HDR, que a Samsung ficou devendo neste modelo.

Configuração e Desempenho

  • Sistema operacional: Android 11 sob a One UI 3.1;
  • Plataforma: Qualcomm Snapdragon 778G 5G (6 nm);
  • Processador: Octa-core (4x 2,4 GHz Kryo 670 + 4x 1,9 GHz Kryo 670);
  • GPU: Adreno 624L;
  • RAM e armazenamento: 6/128 GB.

As especificações técnicas do Galaxy A52s são de um aparelho intermediário poderoso.

Não chega a rivalizar em potência com modelos topo de linha mais recentes, mas já entrega desempenho com sobra para a maioria das pessoas. E é consideravelmente mais rápido que as versões do Galaxy A52 lançadas no primeiro semestre de 2021.

Mais do que poder de processamento, o aparelho entrega suporte à nova tecnologia de redes móveis, o 5G. E ter um celular pronto para este salto em 2022 é algo a se considerar seriamente, mesmo que as operadoras brasileiras ainda estejam começando a oferecer o recurso.

Câmera frontal fica em um pequeno furo centralizado, bem na parte superior da tela (Imagem: Ivo Meneghel Jr/ Canaltech)

O dispositivo ainda tem 6 GB de memória RAM, um pouco mais do que os 4 GB mais comuns em aparelhos intermediários. Em resumo, você tem um celular com boa potência a preço mais razoável do que smartphones topo de linha.

É um intermediário que entrega desempenho mais que suficiente para tarefas do dia a dia, mais que satisfatório para usar por três anos.

Além de entregar fluidez nas tarefas do dia a dia, o Galaxy A52s também consegue rodar os principais jogos disponíveis para o sistema Android.

E mesmo os títulos mais pesados ficam com taxa de quadros estável, mas pode ser necessário reduzir um pouco a qualidade para garantir que não aconteçam alguns engasgos.

Resultados do Galaxy A52s no 3D Mark (Imagem: Ivo Meneghel Jr/ Canaltech)

O aparelho somou 2.491 pontos com 14,9 fps no Wild Life Unlimited, do 3D Mark. Não é um aumento que justifica a troca de um Galaxy A52 para o A52s, mas já é um salto bacana. Para quem tem a versão 4G de 2021 ou mesmo o Galaxy A51, pode ser um bom upgrade.

Além do 5G, este modelo da Samsung ainda tem Bluetooth 5.0 e Wi-Fi de sexta geração, com conexão em duas bandas (2,4 GHz e 5 GHz). Também oferece suporte ao NFC e pode ser utilizado com Samsung Pay, por exemplo.

Interface e sistema

A Samsung tem feito um trabalho bem decente em atualizações de sistema nos seus celulares mais avançados nos últimos anos. O Galaxy A52s se encaixa nos modelos que devem receber até três versões, sendo que já sai da caixa do o Android 11.

Além disso, ele está na lista de smartphones da Samsung que receberão atualizações de segurança mensais.

"A longevidade das atualizações é um dos maiores pontos fortes do Galaxy A52s, que deve receber até três novas versões do Android"

— Felipe Junqueira

Câmeras

  • Principal: 64 MP, abertura f/1.8, foco PDAF, estabilização óptica;
  • Ultra wide: 12 MP, abertura f/2.2, campo de visão de 123˚;
  • Macro: 5 MP, abertura f/2.4;
  • Profundidade: 5 MP, abertura f/2.4;
  • Selfies: 32 MP, abertura f/2.2;
  • Vídeos: 4K a até 30 fps (principal e frontal).

O conjunto de câmeras do Galaxy A52s é formado por um sensor principal de alta resolução, um super grande-angular, um macro e um de profundidade, além do frontal. Ficou faltando uma lente teleobjetiva, mas já dá para aproveitar o zoom de 2x com a principal, que tem qualidade mais que satisfatória.

Com boa condição de iluminação, o celular consegue fotos excelentes. O modo HDR é ativado automaticamente para corrigir a faixa dinâmica quando necessário, as cores são satisfatoriamente respeitadas e o nível de detalhes é muito bom.

O aparelho também conta com inteligência artificial para ajustar saturação de acordo com a cena.

Câmera macro surpreende positivamente (Imagem: Felipe Junqueira/ Canaltech)

O maior ponto fraco está nas fotos com pouca luz. Mas nada fora do comum, já que fotografia é o registro da luz, e quando não há muita iluminação, as coisas ficam difíceis até para equipamentos mais sofisticados.

O modo noturno atua bem e consegue entregar bons resultados em boa parte dos cenários em que é necessário. Só precisa ser ativado manualmente.

A câmera macro é o grande diferencial deste modelo, já que oferece qualidade superior à maior parte dos intermediários com sensores de 2 MP.

No geral, o Galaxy A52s entrega fotos com qualidade bem próxima tanto ao Galaxy A52 quanto ao Galaxy M52. E fica à frente de concorrentes de outras marcas, que ainda pecam um pouco na faixa dinâmica, principalmente.

As selfies são outro ponto forte, com qualidade bem bacana para modelos intermediários de custo médio. Os autorretratos ficam com alto nível de detalhes, respeitam bem as cores reais e conseguem registrar o fundo satisfatoriamente sem deixar seu rosto escuro.

Sistema de Som

O Galaxy A52s se diferencia de seus maiores concorrentes ao oferecer um sistema de som estéreo. Felizmente, parece que esta é uma nova tendência ao menos entre Samsung e Xiaomi, que passaram a entregar mais do que alto-falante mono em alguns de seus intermediários.

A qualidade do som é muito boa, com problemas normais de saídas de som compactas como distorções em altos volumes.

Dá para o gasto na maior parte das vezes, mas para ouvir música com mais distinção de notas agudas e graves, o ideal seria utilizar alto-falantes externos, como um bom par de fone de ouvido ou uma caixa de som.

Bateria e Carregamento

  • Capacidade de carga: 4.500 mAh;
  • Recarga: até 25 W.

A capacidade de carga da bateria do Galaxy A52s pode decepcionar um pouco, já que a maior parte dos intermediários contemporâneos já oferecem 5.000 mAh. Mas mesmo com 500 mAh a menos, a minha impressão é que o celular da Samsung entrega bom tempo de uso.

O aparelho segura bem a carga em standby, um dos maiores pontos fracos de aparelhos da marca sul-coreana. Mas não se sai tão bem em uso real, como mostram os dois testes que realizei com ele.

Na reprodução de vídeos pela Netflix, a estimativa de uso ficou em cerca de 16,7 horas, usando o brilho da tela em 50%. Foram consumidos 18% de carga nas três horas de teste, uma média de seis pontos percentuais de queda por hora.

Detalhes de uso da bateria durante um dia normal no Galaxy a52s (Imagem: Felipe Junqueira/ Canaltech)

Já no uso do dia a dia, o aparelho terminou 9 horas de expediente com 4 horas e 15 minutos de tela acesa e 60% de carga. Não é um resultado tão bom se a gente lembrar que modelos concorrentes terminaram com porcentagem mais próxima dos 70% e com mais tempo de tela.

Em resumo, ele tem tudo para entregar um dia longe da tomada, mas pode ser necessário um cuidado extra dependendo do seu tipo de uso. Para extrair dois dias de uso normal longe da tomada, como muitos de seus concorrentes fazem, já vai ser mais difícil — e aqui aqueles 500 mAh a menos de carga fazem bastante diferença.

O dispositivo vem com carregador de 15 W na caixa, que é capaz de preencher toda a carga em menos de uma hora e quarenta minutos.

Concorrentes Diretos

Há algumas boas alternativas de intermediários com 5G e conjunto bacana para o Galaxy A52s. O Galaxy M52 é praticamente o mesmo aparelho em outro corpo, com mais bateria, e pode ser encontrado a valor mais interessante. O modelo já ficou abaixo dos R$ 1.500, mas qualquer valor perto dos R$ 2.000 já vale a pena investir.

Para quem prefere opções de outras marcas, pode buscar o Motorola Edge 20, que tem o mesmo processador e câmera de maior resolução. Porém a bateria é menor que a do Galaxy A52s, e o preço é maior. O celular da Motorola não baixou dos R$ 2.200 desde o seu lançamento em julho

A Xiaomi tem duas boas alternativas. O mais em conta é o Poco M4 Pro, que só fica devendo a tela AMOLED. Mas pode ser comprado com importadores a preço na faixa dos R$ 2.000. Já o Xiaomi 11 Lite 5G NE, que tem display AMOLED, raramente aparece por menos de R$ 3.000.

Samsung Galaxy A52s: vale a pena

O Galaxy A52s é um pequeno salto para o Galaxy A52 5G, lançado no primeiro semestre, mas não vejo necessidade de fazer uma troca neste caso. Se você tem um Galaxy A52 4G ou mesmo um Galaxy A51 e quer se preparar para a quinta geração da internet móvel, a troca é mais justificada.

Para quem busca um bom intermediário para passar três anos sem se preocupar em trocar de celular, é uma opção excelente.

Atualmente, há poucos modelos no mercado brasileiro que valham mais a pena que os competentes smartphones da Samsung. Principalmente quando falamos em atualizações, quesito em que a sul-coreana é uma das campeãs hoje.

Se você quer um celular com boa potência, tela muito boa e excelente conjunto de câmeras, pode procurar o melhor preço do Galaxy A52s sem medo.

O dispositivo ainda tem o suporte ao 5G como extra, e só peca na bateria. E mesmo assim, por pouco, já que entrega um dia de uso, enquanto seus concorrentes já chegam próximos de dois dias longe da tomada.

A faixa de preço atual deste celular fica em torno de R$ 2.300, mas ele já chegou a custar perto de R$ 1.800. Qualquer valor entre esses dois já vale a pena pagar, levando em conta o conjunto geral bastante equilibrado e a durabilidade esperada.