Review Samsung BU8000 | A Smart TV foi renovada, está mais barata, mas evoluiu?

Por Jucyber | Editado por Léo Müller | 18 de Agosto de 2022 às 16h20

clique para compartilhar

Link copiado!

Crystal UHD BU8000
ver mais

A Samsung segue renovando o seu portfólio de smart TVs custo-benefício. E dessa vez, a sul-coreana trouxe o modelo BU8000 para ser a versão com resolução 4K mais atrativa ao público que está desejoso por um novo equipamento para assistir a Copa do Mundo de Futebol em 2022.

Isso porque a marca conseguiu lapidar funcionalidades importantes e, como vantagem, reduziu consideravelmente o preço cobrado pelo equipamento. E por ser tratar de uma linha de grande popularidade, espera-se que a evolução atenda às nossas expectativas.

Mas será que faz sentido fazer o upgrade da AU8000 para a BU8000? Confira a minha opinião na análise completa.

Preço atual da smart TV Samsung BU800

Prós

  • Posicionamento das principais conexões
  • Controle SolarCell
  • Suporte ao Google Assistente, Bixby e Alexa
  • Compatibilidade com o Gaming Hub
  • Tela 4K de boa qualidade

Contras

  • Alto-falantes sem novidades

Design e construção

Mesmo que de maneira discreta, o corpo da Samsung BU8000 passou por alguns refinamentos interessantes, principalmente na parte frontal. As bordas estão menores, e isso ajuda a dar um aspecto mais premium ao produto.

  • Dimensões (L x A x P): 111,8 x 22,8 x 68,3 cm;
  • Peso: 10,7 kg (sem base).

O fato de a TV ter mais espaço para a tela do que o contorno em plástico ajudou a reduzir consideravelmente a altura da televisão. Além disso, agora o aproveitamento frontal está maior, principalmente para quem escolhe o modelo de 50 polegadas.

A espessura mais compacta também favorece a instalação dela na parede. Porém, é importante se atentar para o número de conexões necessárias para manter os seus dispositivos complementares ligados.

Isso porque a Samsung inseriu uma entrada HDMI extra e a de áudio óptico na parte traseira da BU8000. Sendo assim, quem desejar utilizar essa conexão para ligar uma soundbar, precisará abrir mão de aplicar a TV na parede, ou optar por um braço articulado.

No verso, também podemos encontrar algumas baias para a organização dos cabos. Esse formato de ajuste para os fios já é muito popular entre os modelos intermediários da sul-coreana, pois contribui para dar um aspecto minimalista ao produto.

Os pés seguem com o formato de instalação diferenciado, pois permite que os encaixes sejam feitos sem o uso de parafusos. Além disso, há a possibilidade de ajustar a altura da TV em relação ao móvel para deixar do jeito ideal para cada pessoa.

Controle remoto

O controle da Samsung BU8000 é o SolarCell, que já é muito popular entre os usuários da linha QN da fabricante. O fato de ele não ter entrada para pilhas AAA — também conhecidas como palito — faz com que o corpo dele seja mais compacto.

Para utilizá-lo existem dois meios básicos e que ajudam na sustentabilidade do planeta. Um dele é recarregando a bateria interna pela entrada USB-C embutida no acessório. O outro jeito é sob a luz do sol, que é o principal propósito desse aparelho.

Além dos botões para o controle do volume e a troca de canal, existem algumas teclas que ajudam a acessar atalhos específicos. Entre eles, estão os focados nos serviços de streaming Netflix, Prime Video e Globoplay.

Apesar de não fugir muito do óbvio, a Samsung BU8000 segue um padrão visual de smart TV premium. Por isso, a compra desse produto com foco também na parte de design não causará decepções em quem tem expectativas realistas ao escolher o produto.

Jucyber

..........

Ivo Meneghel Jr/ Canaltech

Conectividade

Na lateral da TV, existem duas entradas do formato HDMI, sendo uma delas compatível com a tecnologia eARC para o uso de soundbars com o áudio transmitido em melhor qualidade e fidelidade.

Além disso, existem duas conexões USB-A, a porta LAN — Ethernet RJ-45 — para uso da internet via cabo. Como já citei acima, a fabricante também colocou uma porta HDMI e a entrada óptica na parte traseira em um posicionamento diferente do resto das opções.

O ponto positivo de a maioria das conexões estar no mesmo espaço é que facilita o acesso mesmo com a BU8000 instalada na parede. Porém, o cabo de energia é conectado no verso e na outra extremidade da televisão. Com isso, é necessário “ter jogo de cintura” para não danificar esse fio.

Em relação às conexões sem fio, é importante destacar a evolução para o Bluetooth 5.2, que é a versão mais recente dessa tecnologia. Com isso, o pareamento de diversos dispositivos com a TV fica muito mais fácil.

Sistema operacional

O Tizen chegou em um período de maturidade, mas ainda precisa de algumas lapidações para aprimorar a experiência de uso. O sistema operacional não traz muitas novidades na navegabilidade em relação ao que já havíamos visto na TV antecessora AU8000.

Por isso, ainda me incomoda bastante estar buscando algum conteúdo e me deparar com a pausa instantânea do que estava em reprodução. Além de “criar um vácuo” de entretenimento, é chato ter que ficar decidindo mentalmente o que assistir antes de procurar para não ficar navegando por vários minutos de maneira monótona.

Uma solução que poderia acabar com esse problema é a Samsung se inspirar no WebOS da LG para fornecer essa opção em uma atualização da interface. Sendo assim, seria uma mescla entre o que o usuário gosta e aquilo que a sul-coreana líder no mercado de smart TVs é capaz de entregar.

Para quem curte entretenimento, além de todas as opções de serviços de streaming presentes no mercado — como Netflix, HBO Max, Apple TV+ e outros —, a BU800 traz como grande novidade o ‘Gaming Hub’.

Essa plataforma embutida no sistema da televisão entrega ao usuário tudo que tem a ver com jogos, sempre dando muita ênfase para as opções presentes na nuvem via Geforce Now e Xbox Game Pass. Com a smart TV, o uso de um console é dispensável!

Algo bem interessante que está presente no sistema Tizen é a plataforma ‘Samsung TV Plus’, que é gratuita e traz diversas opções de conteúdos com diferentes temáticas. Uma vantagem desse recurso está no fato de ter canais baseados em programas específicos, como Masterchef e também transmitir emissoras da TV aberta, como a Record News.

Outro ponto que merece destaque nessa smart TV é a compatibilidade com as assistentes de voz Bixby, Alexa e Google Assistente. Dessa forma, dá para o usuário explorar as funcionalidades da IA sincronizada com o smartphone da Samsung, ou explorar o ecossistema de casa inteligente desenvolvido com produtos do Google ou da Amazon.

Tela

A Samsung BU800 tem painel Dynamic Crystal 4K de 50 polegadas, mas a marca também oferece alternativas de 43, 55, 60, 65, 70, 75 e 85 polegadas. Por isso, a escolha pelo tamanho ideal vai depender do quanto você pode pagar.

O contraste foi melhorado, quando comparado com a experiência de uso da geração anterior. Mas é preciso se acostumar a ver as cores de uma maneira mais forte devido a calibração de cor padrão disponibilizada na TV.

Mesmo que seja possível ajustar, o ideal seria a fabricante disponibilizar o aparelho em um modo “flat” para cada usuário personalizar as cores ao seu gosto, pois é trabalhoso e cansativo tentar equilibrar as tonalidades com o intuito de remover os excessos.

Por se tratar de uma TV 4K de entrada, ainda sinto falta de um pouco mais de “força” nos tons escuros, mas não é nada que atrapalhe a experiência ao assistir conteúdos em streaming graças a presença do HDR10+.

Sistema de som

Os alto-falantes da Samsung BU8000 são divididos em dois speakers que totalizam 20 W de potência — 10 W em cada um — na parte traseira. O áudio, no entanto, não chama a atenção nesse modelo de smart TV 4K básica.

Isso demonstra que o corte no preço repassado para o consumidor pode estar alinhado a uma “reciclagem” do hardware de som presente na geração anterior, já que não há uma diferença real entre o do modelo mais recente para a AU8000.

Quando o foco do conteúdo é a narrativa, os agudos ajudam a dar uma ênfase maior para a voz. Porém, para assistir a filmes ou clipes musicais, a ausência de mais “força” nos médios e a total ausência de graves atrapalha bastante a experiência.

Um dos pontos mais preocupantes da Samsung BU8000 é o som. Os alto-falantes passam longe de atender às expectativas dos usuários que estão em busca de uma TV de dispense o uso da soundbar. Então, a única solução possível para ter imersão sonora com esse produto é investir em uma barra para complementar o áudio.

Jucyber

Concorrentes diretos

Muitas fabricantes, ainda não renovaram o seu portfólio de TVs 4K básicas para 2022. Por isso, a Samsung BU8000 possui poucas concorrentes equivalentes no mercado, e uma opção atrativa é a TCL P635.

Essa smart TV traz um painel LCD 4K que traz pretos profundos para dar o destaque necessário em ambientes escuros, e um nível de detalhes bem interessante em cenas mais iluminadas.

Além desse ponto positivo em seu visor, outro elemento que merece ser citado é o áudio. Apesar de a TCL não ter uma representação muito forte no mercado sonoro, os televisores da marca conseguem ser bem competentes nesse quesito, e com a P635 não é diferente.

Em uma sala mediana, é possível ter uma percepção nítida do som com o volume em 30%, enquanto seria preciso colocar a BU800 em 50% ou mais — dependendo do conteúdo — para gerar uma altura sonora parecida.

Com o preço médio de R$ 2.700 pela versão de 55 polegadas, quem foca mais em áudio do que na tela e curte o sistema Google TV, pode se interessar por essa televisão.

A Samsung BU800 é uma boa TV 4K?

Se você está em busca de uma smart TV boa e com um preço que a caracteriza com ótimo custo-benefício, a Samsung BU8000 é a melhor opção presente no mercado, dentre as versões lançadas em 2022.

O design recebeu poucas melhorias, mas ao ponto de fazer o eletrônico básico ficar visualmente equivalente a alguns modelos premium. Os pés com ajuste de altura e fixação sem precisar de parafusos é algo inesperado e bem-vindo.

Apesar de a interface não receber aprimoramentos que facilitem a usabilidade, como já temos acesso em algumas concorrentes, a Samsung acertou em cheio com a disponibilidade do Gaming Hub.

A sul-coreana conseguiu entregar uma opção de plataforma que alinha o entretenimento com a economia. Afinal, o fato de esse recurso fazer a compra de um console da nova geração ser uma decisão opcional já é um grande avanço.

E por falar nisso, considerando o preço de um Xbox Series S, por exemplo — que é em torno de R$ 2.200 fora das promoções —, é muito mais fácil juntar alguns reais a mais e adquirir a TV para ter acesso aos mesmos games direto na nuvem, sem precisar instalar nada.

Atualmente, a Samsung BU8000 pode ser encontrada nas varejistas a uma média de R$ 2.800, que é um preço abaixo do cobrado em sua antecessora nesse mesmo período em 2021 e faz muito sentido pelos upgrades entregues.

Gostou da Samsung BU8000? Então, confira a oferta que separamos para você no link abaixo: