Review LG OLED Evo C2 | Uma Smart TV quase impecável

Por Bruno Bertonzin | Editado por Léo Müller | 15 de Agosto de 2022 às 14h38

clique para compartilhar

Link copiado!

LG Evo C2
ver mais

Em julho de 2022 a LG atualizou a sua linha de Smart TVs e trouxe ao mercado brasileiro a OLED LG Evo C2. O modelo chegou com a proposta de rivalizar com a linha QN90B, da Samsung, e oferece alguns recursos de imagens mais avançados, como o suporte para Dolby Vision e a tecnologia OLED.

As televisões da linha Evo C2 da LG se destacam pela imagem vívida e pelo som potente, mas será que vale a pena desembolsar quase R$ 7 mil por um modelo de 42 polegadas, que é o menor da série?

Nessa análise levanto os principais aspectos positivos e negativos da LG OLED Evo C2, para te ajudar a decidir se compensa ou não adquirir um modelo da série. Confira:

Prós

  • Suporte para Dolby Vision
  • Tela OLED com imagem bem definida
  • Suporte para Alexa e Google Assistente
  • Controle com função de gestos

Contras

  • Função de gestos do controle não pode ser desativada

Design e Dimensões

O design é um ótimo atrativo da LG OLED Evo C2, graças ao visual bem minimalista e discreto. O painel tem um ótimo aproveitamento da parte frontal, já que as bordas laterais são bem finas. Outro aspecto positivo é que a parte superior também é bem fina, o que dá um ar mais agradável e premium.

Na traseira, na porção inferior, a TV é mais grossa, mas isso é para abrigar os componentes e também dar espaço para os conectores disponíveis nela. Mas falarei melhor disso mais adiante.

De qualquer forma, é importante frisar que há uma tampa que cobre todas as entradas da televisão, com apenas um buraco para a saída dos cabos. Isso evita que acumule poeira ou outras sujeitas próximo aos conectores.

Os pezinhos da televisão são bem firmes e aguentam bem o peso do dispositivo. Além disso, perto de cada um dos dois há um pequeno suporte para cabos, que torna melhor a organização dos fios e permite deixar o ambiente menos “bagunçado” caso haja muitos aparelhos conectados à TV.

Em termos de dimensões, a LG OLED de 42 polegadas — que foi o modelo analisado — tem dimensões de 932 x 540 x 41,1 mm, mas há outras opções de tamanho, com telas de 48, 55, 65, 77 e 83 polegadas.

Conectividade

Para conectividade, a TV OLED Evo C2 da LG conta com tecnologias sem fio Bluetooth e Wi-Fi, mas também há várias portas físicas. No total, são quatro entradas HDMI 2.1, três portas USB, uma saída óptica para áudio e uma entrada para cabo de rede.

Todas essas portas dividem o mesmo espaço, o que ajuda bastante na hora de agrupar os cabos conectados à TV. Além disso, há uma tampa para a área de conectores, que ajuda não só a manter tudo mais organizado, mas também protege cada conector contra poeira, caso não estejam em uso.

Tela

A TV LG OLED C2, como seu nome já sugere, conta com a tecnologia OLED em seu painel. Esse tipo de tela é responsável por oferecer uma qualidade de imagem excelente, com cores bem vívidas e um preto intenso. Ela tem opções que vão de 42 polegadas a 83 polegadas e conta com suporte para reprodução em 4K.

Isso tudo é bem reproduzido na prática, e a TV entrega uma exibição digna de um modelo topo de linha, com imagens bem nítidas. Outro aspecto positivo é que ela conta com suporte para Dolby Vision, que oferece um ótimo aprimoramento da saturação e nitidez do display.

Para quem quer um exemplo prático, eu reproduzi o famigerado episódio The Long Night, da última temporada de Game of Thrones. O capítulo — que naturalmente tem muitas cenas escuras e, algumas vezes, difíceis de acompanhar — foi reproduzido com bastante qualidade (certamente bem melhor do que a primeira vez que assisti).

O conjunto de tecnologias embarcado no painel também beneficia a exibição em um aspecto mais simples, já que a interferência por reflexos é bem baixa. Isso ajuda a assistir TV quando a janela está aberta e a luz solar entra um pouco no ambiente.

Também é importante destacar que a TV oferece alguns modos de personalização da exibição, que altera o esquema de cores para se adaptar melhor ao conteúdo em reprodução e oferecer um resultado mais personalizado.

Por fim, ela também permite que o usuário mude o formato de exibição que, como padrão, é de 16:9, mas pode ser modificado para 4:3 ou até ter a aplicação de zoom.

A qualidade de imagem da LG OLED Evo C2 é realmente excepcional. A televisão entrega uma ótima definição, principalmente em serviços de streaming, graças ao suporte para reprodução de conteúdos em Dolby Vision, à tecnologia OLED e à resolução em 4K.

Bruno Bertonzin

Sistema Operacional

A LG OLED EVO C2 já conta com o WebOS 7, que é a versão mais recente do sistema operacional para smart TVs desenvolvido pela empresa. A interface é, no geral, bem intuitiva e completa. A navegação é bem fluida e não há nenhum tipo de lentidão ou travamento para navegar entre as opções ou abrir aplicativos.

Eu achei a tela principal — onde ficam concentrados todos os apps e serviços — bem agradável e simples: ali tem tudo o que há de essencial ao alcance, sem precisar ficar abrindo muitos menus para encontrar serviços de streaming, por exemplo.

Outro aspecto que gostei foi a interface para acompanhar esportes. Nela, você pode escolher uma liga — tanto de futebol nacional, quanto sul-americano e europeu e até esportes americanos, como NBA e NFL — e ver quais os próximos jogos de cada time.

Nessa interface ainda é possível encontrar conteúdos relacionados à cada equipe, como vídeos no YouTube que falam de notícias ou outras novidades de cada clube.

Apesar da facilidade para navegação principal, eu achei o menu de configurações um pouco confuso. Ele não é tão intuitivo como as demais telas da TV e pode ser difícil encontrar algumas opções no começo. Mas isso é mais questão de prática.

Quanto aos comandos de voz, a TV tem suporte tanto para Alexa quanto para Google Assistente. Dessa forma, você pode escolher qual assistente digital te atende melhor e usar o aparelho da melhor forma possível, sem precisar abrir mão de um assistente que já está acostumado.

Controle remoto

O controle remoto da LG OLED EVO C2 é uma atração à parte em todo o conjunto. Assim como outros modelos da marca, o controlador possui a função de gestos e funciona como um “mouse” para navegar entre as opções na tela.

Para isso, basta apontar o acessório para a TV e movê-lo lentamente em direção às opções que deseja acessar. Depois é só clicar no botão principal para abrir o conteúdo.

Essa opção é ótima para quem busca mais praticidade na hora de procurar ou abrir um filme ou série em plataformas de streaming, já que é mais rápido do que simplesmente apertar os botões até chegar à opção desejada.

Por outro lado, pode ser um pouco incômodo para quem — como eu — tem mãos um pouco instáveis e não consegue fixar bem em um ponto. Algumas vezes cheguei a abrir um conteúdo aleatório em vez do que eu queria porque mexia levemente a mão na hora de selecionar.

Outro ponto negativo é que essa opção não pode ser desativada, como na geração passada. A única configuração possível é alterar a sensibilidade do cursor, para tentar diminuir um pouco os possíveis erros, como os que aconteceram comigo.

De qualquer forma, quem prefere navegar pelos bons e velhos botões físicos, também pode. Basta apertar uma tecla qualquer para pausar a navegação do “mouse” e poder voltar a usar o modo comum do controle. No entanto, se houver um movimento brusco do controle em direção à tela, os gestos voltam a ser ativados.

Por falar em botões físicos, o controle da TV também tem, é claro, alguns atalhos para apps de streaming — como Netflix, Amazon Prime Video, Globo Play e Disney Plus. Dessa forma, é possível acessar essas plataformas de forma imediata e em qualquer menu.

O controle da LG OLED Evo C2 ajuda bastante na navegação, principalmente para selecionar os conteúdos de forma mais rápida. Mas em alguns casos pode atrapalhar um pouco, e a impossibilidade de desativar este recurso pode ser um ponto negativo para alguns.

Bruno Bertonzin

Sistema de Som

A Smart TV LG OLED EVO C2 possui uma saída para áudio óptico, como já é de se esperar de um modelo topo de linha, mas o sistema de som integrado dela já dá bastante conta do recado.

O volume máximo é bem alto e nítido e permite ouvir com bastante clareza qualquer conteúdo exibido, graças à potência máxima de 20W e ao suporte para Dolby Atmos.

A presença de graves já é marcante por si só, mas há ainda algumas opções de equalização nativas na TV, como Cinema, Esportes ou até um modo Pro que usa inteligência artificial para se adaptar melhor ao conteúdo.

Eu recomendo a utilização desses recursos conforme a sua própria indicação. Para ouvir músicas, por exemplo, a experiência é bem desagradável, mas para filmes, séries ou programas esportivos as definições atendem bem aos seus propósitos.

Concorrentes Diretos

É um pouco complicado encontrar concorrentes diretos para a LG OLED EVO C2 no mercado brasileiro, já que a fabricante sul-coreana é a única empresa a fabricar TVs com a tecnologia OLED no nosso país. Ainda assim, se for para apontar uma possível alternativa, a melhor opção é a Samsung QN90B.

O modelo possui a proposta de atingir o público gamer, e a Samsung aposta no QLED para esse televisor. Essa tecnologia é ligeiramente inferior ao OLED, mas ainda oferece uma boa qualidade de imagem para quem prefere os produtos da marca.

Além disso, a LG conta com suporte para reprodução de conteúdos em Dolby Vision, algo que faz falta na alternativa da Samsung.

A redução na qualidade é compensada pela diferença significativa no preço, já que o modelo da LG é mais caro do que o da rival. Como efeito de comparação, o modelo de 43 polegadas da LG é vendido por cerca de R$ 7 mil, enquanto pela mesma faixa de preço é possível comprar a QN90B de 55 polegadas.

Contudo, é importante destacar que o modelo da LG é mais recente, e, por isso, espera-se que seu preço diminua com o passar dos meses.

Uma Smart TV quase sem concorrência

A TV OLED Evo C2 da LG é quase impecável para quem busca uma televisão premium. Ela oferece uma excelente qualidade de imagem, com suporte para Dolby Vision — que permite um aprimoramento maior da saturação e dá mais nitidez à imagem.

Além disso, o sistema de áudio também é bem agradável. É claro que um dispositivo externo oferece um som mais potente, mas a configuração nativa da LG Evo C2 não deixa a desejar se quiser assistir filmes ou séries com bom desempenho sonoro sem desembolsar mais para isso.

Com o painel OLED, ela fica praticamente sem concorrentes reais no mercado brasileiro, já que sua maior rival tem um display levemente inferior, de QLED.

No entanto, a C2 tem um preço um pouco “salgado” se comparada às TVs de QLED da Samsung. Portanto, há uma escolha importante a ser feita: você quer uma TV com preço mais “acessível” ou quer realmente o melhor em imagem e definição?