Review JBL Boombox 2 | Caixa de som potente com ótimos graves

Por Bruno Bertonzin | Editado por Léo Müller | 31 de Maio de 2022 às 14h08
Ivo Meneghel Jr/Canaltech

JBL lançou, no final de 2020, a nova geração de sua caixa de som Bluetooth potente, a JBL Boombox 2. O novo speaker chegou com alguns upgrades em relação ao seu antecessor, mas também é ligeiramente maior e mais pesado.

Mas será que as melhorias aplicadas valem a pena? Quer você já tenha uma JBL Boombox original ou outro modelo, será que compensa desembolsar mais de dois mil reais para pegar a caixa da nova geração?

JBL Boombox 2 é a nova caixa de som potente da marca (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Nessa análise trago os principais aspectos da JBL Boombox 2, bem como seus pontos positivos e negativos para te ajudar a conhecer melhor essa “caixinha” Bluetooth. Usei o aparelho por alguns dias e agora conto quais foram as minhas impressões.

Prós

  • Graves bem marcantes
  • Boa potência com volume máximo bem alto
  • Design elegante

Contras

  • Muito pesada
  • Preço
  • Aplicativo para celular pouco funcional

Design e Construção

A JBL Boombox 2 tem o mesmo design de sua antecessora e de boa parte das outras caixas de som da marca — um corpo mais “cilíndrico”, com radiadores nas duas extremidades. Na parte de cima, uma alça fixa facilita o transporte, já que falamos de um modelo com tamanho mais avantajado.

E, por falar em tamanho, a Boombox 2 é ligeiramente maior e mais pesada que a primeira geração. Ela tem medidas de 48,5 cm x 20,1 cm x 25,7 cm e pesa 5,9 kg — bem pesada, se comparada com os modelos comuns de caixas de som da JBL.

Seu acabamento é bem sofisticado, e ela conta com o mesmo tecido visto em outros modelos em seu corpo, com detalhes em plástico nas alças e nas extremidades. A alça ainda oferece uma finalização extra emborrachada para dar mais conforto na hora de segurar a caixa.

JBL Boombox 2 tem design premium, mas perde em portábilidade (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

No topo da Boombox 2, logo abaixo da alça, é possível encontrar os botões de controle. Com eles, é possível ligar ou desligar o Bluetooth para pareamento, ligar ou desligar a caixa de som, controlar o nível de volume ou ativar o modo PartyBoost, que permite conectar várias caixas de som para criar uma experiência de áudio mais imersiva.

Outra vantagem é que a caixa de som oferece proteção contra água com certificação IPX7. Isso garante que ela terá uma maior resistência caso seja submersa em água por até 30 minutos em uma profundidade de 30 cm. Então é uma boa companheira para ouvir músicas à beira da piscina, já que ela resiste mais aos respingos de água.

Qualidade de som

A qualidade sonora da JBL Boombox é bem marcante. Mesmo com um volume máximo bem alto — o suficiente para animar uma festa com alguns ambientes —, não há perda de qualidade e todas as frequências ficam bem equilibradas, sem áudio estridente ou estourado.

Por falar nisso, essa é a caixa ideal para os amantes de graves. Com a Boombox 2, as frequências mais baixas são muito presentes e fortes. Nos meus testes, ouvi bastante música eletrônica e rock e, com isso, tive uma experiência muito boa.

O fato de os graves se destacarem não quer dizer, no entanto, que há perda de qualidade com outras frequências. Pelo contrário, ainda é possível aproveitar bem os médios e agudos em qualquer música, principalmente para ouvir com bastante clareza os pratos da bateria ou os instrumentos no geral.

JBL Boombox 2 oferece uma excelente qualidade sonora (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Destaco, também, que boa parte do tempo que usei a Boombox 2 foi com um volume mais próximo do médio (até para não incomodar tanto os vizinhos) e mesmo com um som mais moderado deu para aproveitar bem o speaker. Certamente, ela também não deixa na mão se quiser usá-la no dia-a-dia com um volume mais confortável.

Já se a intenção é reunir os amigos para uma festinha e usar a Boombox 2 no máximo, você terá um desempenho excelente para animar a todos.

Bateria e conectividade

O pareamento inicial da JBL Boombox 2 é bem simples e, apesar de a marca oferecer um aplicativo para gerenciar a caixa, basta ir até as configurações Bluetooth do celular para realizar a conexão.

O dispositivo conta com tecnologia Bluetooth 5.1, e isso garante uma conexão mais rápida entre o speaker e o smartphone. É claro, desde que o celular também tenha suporte ao mesmo protocolo sem fio.

Em relação ao aplicativo — o JBL Portable — é importante destacar um ponto: ele, na verdade, não oferece muitos controles para a caixa. Com ele, nada de aumentar ou reduzir os graves ou mexer na equalização. Ele serve mais para acompanhar o nível de bateria, ver o manual e dicas de uso ou baixar novas versões para o firmware do aparelho.

Autonomia

A bateria é tão boa quanto a JBL promete. A empresa divulga que ela pode chegar a 24 horas de reprodução sonora. Aqui, reproduzi músicas por oito horas com qualidade de streaming alta no Spotify e o consumo foi de algo entre 10 e 20%, apenas.

Aliás, esse é outro ponto negativo que eu preciso destacar. Apesar de a marca oferecer um aplicativo para acompanhar o status da bateria, não é possível ver a porcentagem exata de carga. Ele mostra apenas uma barra verde que indica o status, mas sem oferecer um número.

App JBL Portable não oferece tantos controles para o usuário (Imagem: Bruno Bertonzin/Canaltech)

Tudo bem que isso não vai atrapalhar tanto na prática, afinal você não necessariamente precisa saber a porcentagem exata de bateria em uma caixa de som, mas seria interessante para efeitos de comparação com outros modelos.

 

Outro ponto é que seu carregador é tem um plugue proprietário diferenciado. Então, se você tiver um cabo USB-C ou micro USB, não vai conseguir carregar a Boombox 2.

Ainda na parte de conectividade, a caixa de som oferece uma entrada USB-A para colocar pendrives ou conectar o celular, uma entrada P2 para acessórios que não têm Bluetooth — ou caso queira uma conexão cabeada — e uma entrada micro USB para serviços que não é bem detalhada, mas provavelmente auxilia durante atualizações de firmware via PC.

Função Powerbank

Um ponto forte extra da JBL Boombox 2 é a sua função de powerbank. Além de ouvir músicas direto do celular, também é possível utilizar a caixa de som como um “carregador” para o smartphone, graças ao conector USB-A presente na parte traseira do speaker.

Ficha técnica

  • Versão do Bluetooth: 5.1;
  • Potência de saída: 2 woofer RMS de 40 W + 2 tweeter RMS de 40W;
  • Proteção: IPX7 de resistência à água
  • Autonomia de bateria: 24 horas;
  • Tempo de carregamento: 6,5 horas;
  • Entrada cabo de áudio de 3,5 mm: sim;
  • Dimensões (AxL): 48,5 x 20,1 x 25,7 cm;
  • Peso: 5,9 kg

Acessórios

O kit da JBL Boombox 2 é bem simples e traz apenas o essencial para o uso da caixa de som. Neste caso, falamos apenas de um cabo para carregamento, que tem um conector padronizado para o modelo, em vez dos populares USB-C ou até mesmo os arcaicos micro-USB.

JBL Boombox 2 tem carregador padronizado em vez de usar entradas USB-C ou micro USB (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Isso é bom, já que falamos de uma caixa de som maior e que, consequentemente, demanda mais energia. Mas fica a dica para não perder o acessório, caso contrário você precisará comprar um novo no formato exato.

Concorrentes Diretos

É difícil encontrar modelos que competem diretamente com a Boombox 2. A maioria dos rivais ou oferecem um som bem mais potente, mas se encaixam em outro segmento — totalmente contrário à proposta “portátil” da Boombox 2 —, ou são inferiores em relação à qualidade sonora e volume máximo.

De qualquer forma, quem quiser pegar uma caixa de som Bluetooth e portátil com um desempenho parecido com a da JBL Boombox 2 sem pagar tanto — já que ela custa entre R$ 2.200 e R$ 2.500 — uma boa alternativa é a Pulse Xplosion SP602, que é vendida de R$ 800 a R$ 1.000.

O visual das duas é bem parecido, e a Xplosion tem até a mesma inscrição “Boombox” em sua alça — praticamente igual ao que é visto na Boombox 2 da JBL.

A Pulse garante que a potência da sua caixa de som é de 500 W, mas, na prática, não é bem assim. Ela entrega um resultado bem parecido com a JBL Boombox 2 — que tem “apenas” 80 W — em relação ao seu volume e também tem uma sonoridade bem parecida, apesar da JBL se destacar mais nos graves.

JBL Boombox 2 se destaca entre a concorrência por oferecer graves mais potentes e uma bateria de longa duração (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Pelo preço mais em conta, no entanto, é preciso destacar alguns pontos que ela perde. A bateria, por exemplo, tem autonomia de até 8 horas, enquanto a JBL garante 24 horas e nossos testes internos mostraram que o desempenho é tão bom quanto a promessa.

A resistência à água também é menor. Enquanto a Boombox 2 da JBL é certificada com IPX7, a Xplosion da Pulse não possui garantia de resistência contra poeiras ou líquidos.

Outro ponto importante é que a JBL tem a função de powerbank. Não é algo que é buscado em uma caixa de som, mas é bom saber que, se precisar, tem essa possibilidade.

Som potente com graves bem intensos para animar sua festa

A JBL Boombox 2 é uma excelente companheira, tanto no dia-a-dia, quanto em alguma ocasião especial, como uma festa ao ar livre ou dentro de casa. Ela anima muito bem o ambiente e seu volume máximo é bem alto.

O som é bem equilibrado, mas, com a Boombox 2, temos graves bem marcantes e intensos, que deixam o áudio ainda mais pesado e encorpado — ela é exatamente o que os amantes deste tipo de sonoridade procuram.

O peso, infelizmente, acaba com a proposta “portátil” que a marca dá ao speaker. Ela pesa quase seis quilos — são exatos 5,9 kg — e isso incomoda um pouco na hora de fazer o transporte, apesar de ela ter uma alça que ajuda a segurá-la com mais conforto.

A bateria é outro aspecto positivo e a JBL promete até 24 horas de duração. Nos meus testes, pude ouvir músicas por oito horas em um volume médio e ainda sobrou muita carga.

JBL Boombox 2 é uma excelente companheira para animar sua festa (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Por fim, a certificação IPX7 também é algo muito bem-vindo. Dessa forma, uma festa na beira da piscina não gera tanto risco ao aparelho.

Só é uma pena seu preço, afinal, não é todo mundo que tem mais de R$ 2.200 para dar em uma caixa de som Bluetooth, e há concorrentes mais em conta — apesar dos muitos cortes em recursos.

De qualquer forma, se procura um speaker completo, com som potente e excelente qualidade sonora, sem se preocupar tanto com o valor, a JBL Boombox 2 te atenderá perfeitamente.