Review Cisco 730 Headset | Bom fone Bluetooth para o setor corporativo

Por Diego Sousa | Editado por Léo Müller | 30 de Junho de 2022 às 18h44

clique para compartilhar

Link copiado!

Cisco 730
ver mais

Eu não sabia que a Cisco, marca mais conhecida por suas soluções de software, nuvem e segurança para empresas, produzia fones de ouvido, então imagine a minha surpresa — e descrença — quando recebi o Cisco 730 Headset para testes. Será que é bom? Eu te conto neste review!

Por fora, ele parece um fone de ouvido on ear — o qual fica sobre a orelha, mas não a cobre totalmente — qualquer porque não vemos headphones desse tipo sendo muito elogiados por aí. No entanto, ele esconde uma ótima qualidade sonora e um surpreendente cancelamento de ruído (ANC), muito incomum em fones dessa categoria.

Nos próximos parágrafos, você confere minha experiência e se, por salgados US$ 329 (cerca de R$ 1.720 em conversão direta), vale a pena importá-lo!

Prós

  • Construção e design
  • Qualidade sonora
  • Cancelamento de ruído
  • Bateria
  • Recursos para empresas

Contras

  • Preço

Construção e design

O Cisco 730 é um fone de ouvido muito bem construído — o que não poderia ser diferente considerando sua faixa de preço. Com 216 gramas de peso, feito de alumínio e plástico, ele não é o fone on ear mais leve que eu já usei, mas é agradável na região da cabeça e sobre a orelha.

A alça ajustável tem uma almofada simples na parte de cima para ajudar com a pressão, além de alguns níveis de ajustes para deixar o headset firme. Funcionou bem para mim, mas quase não foi suficiente para uma utilização confortável — mas eu me considero cabeçudo, então pode servir bem para a maioria das pessoas.

Como o Cisco 730 tem forte apelo corporativo, obviamente não é muito recomendado para ser utilizado para atividades físicas. Ele não tem certificação que o proteja contra suor ou respingos d’água, por exemplo. Mas eu o utilizei por alguns dias para caminhar e não tive problemas — só não exagere.

Todos os controles e conexões do Cisco 730 ficam nas suas duas conchas: à esquerda, há um botão em formato de interruptor para desligar, ligar e ativar o modo de pareamento, além das entradas de 3,5 mm para usá-lo com cabo (que vem na caixa) e USB-C.

Também tem um botão para desativar o microfone, que casa muito bem com o botão dedicado na região externa só para atender a uma chamada e acionar a assistente. Achei o acesso meio exagerado, mas entendo que o público corporativo deva gostar por facilitar a comunicação.

Na concha direita, o Cisco 730 traz os tradicionais controles de reprodução (pausar, reproduzir, retroceder, avançar, diminuir e aumentar volume), além de um botão em forma de interruptor para ativar os modos de cancelamento de ruído e ambiente.

São muitos controles e botões, o que pode confundir nas primeiras utilizações, mas eu gostei porque você quase não precisa tirar o celular do bolso enquanto estiver no escritório ou rua, por exemplo, porque dá para controlar a música e atender a uma chamada facilmente.

Antes de partir para o próximo tópico, não podia deixar de elogiar a experiência de unboxing do Cisco 730. A case é bem bonita, fácil de transportar e já inclui um cabo com duas pontas de 3,5 mm, caso queira usá-lo com cabo no computador, e outro USB-C com ponta USB-A para carregamento.

Conectividade

Para o usuário comum, o Cisco 730 tem conexão Bluetooth 5.0 e suporta dispositivos Android e iPhone (iOS). Conectado a um Galaxy S21, o fone de ouvido funcionou perfeitamente. Para jogos, a latência é muito alta, portanto eu não o recomendo para jogar na pausa para o almoço.

A Cisco fornece um aplicativo para configurar o fone e algumas das suas funcionalidades. Seu nome é Cisco Headsets e está disponível tanto para Android como iOS. Não é impressionante, mas tem uma navegação agradável. As funções também são de fácil acesso.

Para o público corporativo, o Cisco 730 é cheio de suportes. Segundo a empresa, o fone de ouvido foi o primeiro da indústria com hardware e software de proteção para garantir que as comunicações permaneçam seguras.

Ele também é compatível com o Cisco Jabber, ferramenta de comunicações para empresas, aplicativos da WebEx, modelos de telefone Cisto 8851/886x com porta USB-A, além de computadores com Bluetooth ou USB-A.

Ou seja, caso a empresa na qual você trabalhe utilize soluções da Cisco, esse modelo deve funcionar perfeitamente tanto para trabalho como para lazer. Agora, se você for utilizá-lo apenas para lazer, você não verá onde seus quase R$ 2.000 foram investidos.

Qualidade sonora e microfone

Como eu nem sabia que a Cisco produzia fones de ouvido, analisei o Cisco 730 Headset sem nenhuma referência e me surpreendi positivamente. Assim, fica bem abaixo de um Sony WH-1000XM3 (referência no segmento) em qualidade sonora, que tem quase o mesmo preço, mas superior a modelos intermediários como o JBL Live 460NC.

Primeiramente, o fone de ouvido suporta os codecs de áudio SBC, AAC, Qualcomm aptXTM e aptX HD. As opções aptx deveriam ser ideais para uma baixa latência em jogos, mas não foi o que percebi durante os meus testes.

Com relação ao som, eu curti bastante, apesar das limitações. Ele não é tão equilibrado quanto eu gostaria, pecando principalmente nas frequências mais altas. Mas, pelo menos, tem compensação nos médios e graves, resultando em canções potentes e densas, ainda que claras e pouco brilhosas.

Vocais femininos mais agudos podem soar distorcidos em volumes mais elevados. “WAP”, da rapper Cardi B, tem batidas muito divertidas, mas me incomodou a voz estridente e pouco definida da cantora. Com vozes mais graves, como a da Billie Eilish, a experiência ficou mais agradável.

“Don’t Speak”, da banda No Doubt, mostra bem a limitação do fone com os tons mais agudos. Os pratos não têm tanto brilho nem o vocal inconfundível da Gwen Stefany acaba ficando ofuscada. No entanto, com uma pequena equalização esse problema foi resolvido. No geral, achei o Cisco 730 muito decente, embora já tenha usado modelos melhores e mais baratos.

Como o foco do Cisco 730 tem foco no público corporativo, o qual precisa se comunicar bastante, seu microfone tinha a obrigação de ser bom — e é. Mesmo sendo Bluetooth, a compressão é mínima, então não há muito efeito de voz metalizado. A captação também não é abafada.

Cancelamento de ruído e modo ambiente

Um dos diferenciais do Cisco 730 é a presença de cancelamento ativo de ruído (ANC), tecnologia incomum em fones de ouvido on ear por motivos óbvios — ele não cobre toda a orelha, então, teoricamente, qualquer barulho pode entrar mais facilmente.

Mas, surpreendentemente, o fone da Cisco “tira leite da pedra”. Mesmo sendo on ear, ele filtrou bem alguns ruídos do meu dia a dia, como a digitação num teclado mecânico, os gatos derrubando as coisas na sala e os vizinhos conversando do lado de fora.

Com o modo ambiente ativado, já foi possível ouvir todas essas situações que eu citei acima, ou seja, cumpriu o seu papel.

Bateria

A Cisco promete mais de 20 horas de conversação com o Cisco 730 Headset. Obviamente, eu não conversei por todo esse tempo para testar, mas devo dizer que o fone mandou bem nos meus testes do dia a dia.

Com cancelamento ativo de ruído e volume em 50%, o fone da Cisco consumiu 25% com cerca de quatro horas de utilização. Foi uma autonomia ótima para a categoria. Se for utilizado apenas para trabalho, provavelmente deve durar dias longe da tomada. Adicionando o lazer no mix, talvez um a dois dias de uso.

Concorrentes diretos

Fones Bluetooth com foco no público empresarial não são tão comuns aqui no Brasil, portanto não há concorrentes diretos para o Cisco 730 Headset por aqui. Além disso, fones on ear geralmente são mais baratos, podendo ser encontrados abaixo de R$ 500. Portanto, citarei um modelo over ear muito interessante e equivalente em preço.

Um deles é o Senheiser HD 560S, que pode ser encontrado por cerca de R$ 1.800 e entrega ótimo som e design confortável, além de ser uma ótima opção para quem toca instrumentos musicais.

Vale a pena comprar o Cisco 730 Headset?

O Cisto 730 Headset foi um fone de ouvido Bluetooth que serviu como uma luva durante a pandemia, época em que muitas empresas precisaram migrar para as videoconferências e trabalho remoto. Ele é muito confortável, traz som e microfone de qualidade, além de recursos para proteger a comunicação.

No entanto, não consigo recomendar a sua compra justamente por ser um produto de 2019 que custa mais de US$ 300 na gringa e que não faz sentido para muitos usuários comuns, que não o utilizariam para trabalhar.

Com exceção dos recursos exclusivos para clientes corporativos, sobra apenas um bom fone de ouvido Bluetooth que não vale todo o valor cobrado pela Cisco. Muitos fones vendidos aqui no Brasil fazem mais sentido, como o Philips Fidelio X3 e o Senheiser HD 560S. Mas, se você tem como extrair todos os recursos especiais para empresas que ele oferece, talvez ele seja uma opção para o trabalho.