Review Acer Aspire Vero | Um laptop ecologicamente correto

Por Ramalho Lima (Maldditu Xavier) | Editado por Léo Müller | 30 de Novembro de 2022 às 10h40

clique para compartilhar

Link copiado!

Acer Aspire Vero
ver mais

O mercado de notebooks parece girar em torno de configurações “pré-arranjadas”, e limitadas pelos fabricantes de hardware. Geralmente, os modelos de laptops à venda trazem configurações bem parecidas, mudando apenas a marca e o chassi do equipamento. O Acer Aspire Vero, da Acer, não foge muito desse conceito, mas traz uma abordagem ecologicamente correta, baseada em uma construção com foco na sustentabilidade.

Eu testei o Acer Aspire Vero por alguns dias e conto tudo sobre este notebook ecológico, suas vantagens e desvantagens, e também se ele faz jus à proposta sustentável propagada pela empresa. De cara, posso ressaltar que não se trata de um equipamento super moderno ou voltado para jogos. A proposta do Aspire Vero é ser funcional e reciclável.

Confira a minha análise até o fim, e saiba o que este notebook tem de diferente, e, claro, se vale a pena pagar o valor cobrado por ele.

Prós

  • Bom desempenho
  • Boa autonomia de bateria
  • Sistema de refrigeração eficaz
  • Design diferenciado

Contras

  • Capacidade de upgrade

Design, Construção e Conectividade

Em meio a tantos notebooks com chassi em alumínio ou plástico imitando metal escovado, eu fiquei surpreso com o corpo do Aspire Vero. O notebook é feito totalmente em plástico, sendo que há material reciclado em todas as partes feitas com este elemento.

  • Dimensões: 19,5 mm x 363,4 mm x 238,4 mm (A x L x P);
  • Peso: 1,9 kg.

O resultado é um design diferenciado, e que chama a atenção justamente por não se parecer com o que estamos acostumados a ver em outros modelos. Ele não é muito fino, apesar de ter uma configuração relativamente simples, mas pelo menos seu sistema de refrigeração funciona bem, e mantém o notebook frio mesmo em cargas de trabalho pesadas.

O chassi do Aspire Vero tem uma textura levemente áspera. O modelo que testei tem cor cinza esverdeada por todo o corpo do aparelho, exceto nas bordas em volta da tela, que são pretas e usam outro tipo de plástico. O equipamento tem linhas retas e cantos levemente pontiagudos. A única parte que achei um pouco frágil é a tampa superior, que é bem flexível.

Sobre conexões, temos o conector de energia, a entrada RJ45 para cabo de rede, uma HDMI, duas USB-A 3.1 e uma USB-C com Thunderbolt 4, tudo no lado direito. Do lado esquerdo, há um conector híbrido para fones e microfone, mais uma USB-A e trava de segurança. Embaixo do notebook, há frestas que ajudam na ventilação, dois alto-falantes e quatro pés de borracha.

O notebook ainda suporta Bluetooth 5.1, Wi-Fi dual-band (2.4 GHz e 5 GHz) e Wi-Fi 6E.

Sustentabilidade

Como falei anteriormente, a Aspire Vero é uma linha de notebooks construída com foco na sustentabilidade, ou seja, é um projeto da Acer que visa causar o menor impacto ambiental possível. Em seu site oficial, a fabricante cita o slogan “Pelo planeta Terra”, e informa sobre o material utilizado na confecção dos equipamentos.

A fabricação do Aspire Vero usa plástico reciclado, sendo 30% no chassi e 50% nas keycaps do teclado. Além disso, o touchpad é feito com plástico retirado do oceano, e o chassi do equipamento não é pintado. A embalagem também é sustentável, e utiliza até 90% de papel reciclado. Há toda uma preocupação voltada para a redução de resíduos.

A Acer também inclui o software VeroSense, que, além dos modos de energia padrão do Windows (Desempenho, Equilibrado e Economia de Energia), ainda traz o modo Eco+, que incrementa ainda mais a eficiência energética do notebook, aumentando a autonomia da bateria e ajudando a preservar sua vida útil. Outro recurso com esse objetivo é a possibilidade de limitar o carregamento da bateria somente até 80% de carga para aumentar a vida útil da célula de energia.

Os esforços da Acer com relação à preservação do meio ambiente são louváveis. Ainda mais se considerarmos que o Aspire Vero é bem construído e não tem o design sacrificado.

Contudo, o equipamento deixa um pouco a desejar no quesito “upgrade”. Há somente um slot para dispositivos de armazenamento. Caso o usuário precise de um SSD maior, ele terá que substituir o drive que acompanha o produto por um de maior capacidade. Com a memória RAM, ocorre algo parecido. Há apenas um slot, que já vem ocupado por um pente de 4 GB. O outro pente de memória é soldado na placa-mãe.

Com isso, caso você opte pelo upgrade de memória ou de armazenamento, terá que se desfazer do componente antigo de alguma forma, o que não é muito ecológico.

Essas decisões podem reduzir a vida útil do produto como um todo, uma vez que limita a capacidade de atualização do hardware. Quanto menos o notebook puder receber atualizações de hardware, mais cedo o usuário poderá sentir necessidade de substituí-lo por um novo equipamento.

Tela

Felizmente, o Aspire Vero traz uma tela de boa qualidade, com seu painel IPS LCD esbanjando cores vivas e excelente ângulo de visão.

  • Tecnologia do painel: IPS LCD;
  • Tamanho: 15,6 polegadas;
  • Resolução: Full HD (1920 x 1080 pixels);
  • Brilho: 250 nits;
  • Taxa de atualização: 60 Hz;
  • Recursos extras: Acer ComfyView (45% anti reflexo).

Não é uma tela incrível, ainda mais pelo baixo nível de brilho. Mas não deve decepcionar estudantes, profissionais e fãs de filmes e séries de uma forma geral. Eu diria que o Aspire Vero tem uma tela “ok” para um equipamento intermediário que não pretende agregar recursos premium.

Teclado e touchpad

O Aspire Vero tem um teclado bem organizado. As teclas são bem espaçadas e confortáveis, sendo que o recurso de retroiluminação está presente e é ativado automaticamente quando você digita algo.

  • Padrão: ABNT2;
  • Retroiluminação: sim (desligado e automático);
  • Touchpad com múltiplos toques: sim.

As setas direcionais poderiam ser mais bem organizadas, pois ficaram muito juntas e podem dificultar sua utilização. Já o touchpad, apesar de não ser tão grande, possui um bom espaço, precisão satisfatória e conta com recurso de gestos por múltiplos toques.

O Aspire Vero tem um recurso excelente, que é o desbloqueio via sensor de impressão digital. Neste caso, o sensor foi incorporado ao touchpad, o que não considero um lugar ideal. Mesmo assim, o dispositivo fica posicionado de maneira a não interferir na usabilidade do produto.

Configuração e desempenho

O Aspire Vero tem uma boa configuração, sendo ideal para todo tipo de usuário, desde que o foco não seja jogos. Ele traz somente a placa de vídeo integrada ao chip da Intel, que até permite realizar tarefas de edição de vídeos e imagens, mas não dá conta de games pesados.

  • Processador: Intel Core i5-1155G7 (4 núcleos e 8 threads);
  • Memória RAM: 8 GB DDR4 2666 MHz;
  • Armazenamento: SSD NVMe M.2 de 512 GB;
  • Placa de vídeo: gráficos integrados Intel Iris Xe;
  • Webcam: 720p;
  • Sistema operacional: Windows 11 Home.

O processador que equipa o dispositivo é um Core i5-1155G7, lançado em 2021, e que é um pouco mais rápido que o Core i5-1135G7, muito comum em notebooks intermediários com foco no custo-benefício. Durante meus testes, o Aspire Vero se saiu muito bem, sendo bastante ágil. O benchmark no PCMark 10 comprova a boa performance do portátil.

O teste no Time Spy também serve como indicativo de desempenho, e pode ser usado como parâmetro de comparação com outros notebooks que testamos no Canaltech, e também com o equipamento que você tem em casa.

O notebook ecológico da Acer também manteve bom desempenho no benchmark de SSD, como podemos perceber a seguir.

O teste de estresse no CPU-Z serve para que possamos medir o desempenho do notebook quanto ao poder de processamento em multi-core, mas também nos dá uma noção sobre a capacidade de refrigeração do produto.

Usabilidade

O Aspire Vero sai de fábrica com o Windows 11 Home, como era de se esperar. Seria interessante que o notebook tivesse versões com o Linux também, o que o deixaria mais barato.

Não há muito o que falar sobre a usabilidade do laptop. Ele não apresenta defeitos ou software que cause impacto negativo para o usuário. Eu só gostaria de ver equipamentos saindo de fábrica com um sistema mais otimizado, uma vez que dispositivos Windows têm essa tradição de incluir diversos aplicativos que não são utilizados pela maioria dos usuários, e só servem para ocupar espaço.

Se a Microsoft não toma uma decisão em relação a isso, talvez os fabricantes possam tomar a iniciativa. Mas eu apenas estou cogitando essa possibilidade.

Como citei anteriormente, o Aspire Vero vem com o VeroSense, que ajuda a economizar a bateria em situações em que o notebook não precisa trabalhar com potência total. Já a webcam HD incluída no produto faz um bom trabalho, dispensando a compra de uma câmera externa para a realização de videoconferências.

O sensor de impressões digitais merece ser ressaltado sempre, pois agilizam muito o desbloqueio do notebook, já que o usuário não precisa digitar a senha ou PIN. Ele funciona muito bem no Aspire Vero, sem apresentar falhas.

Sistema de som

O notebook intermediário da Acer com foco na sustentabilidade traz áudio mediano, mas nada que chegue a ser um problema para esse segmento.

  • Alto-falantes: estéreo com duas saídas de som;
  • Potência: não informada;
  • Recursos extras: microfone duplo para ajudar na redução de ruído na captação de voz.

O som não é muito alto, mas também não fica muito abaixo de outros notebooks desta categoria. Como de praxe, eu sempre recomendo que o usuário tenha caixas de som externas de boa qualidade, ou fones de ouvido decentes.

Bateria e carregamento

O Aspire Vero também não traz uma bateria com capacidade incrível, mas, como ele recebe a certificação Intel EVO para oferecer maior autonomia de bateria, o equipamento acaba entregando bom desempenho neste quesito.

  • Capacidade da bateria: 48 Whr;
  • Carregador: 65 W.

No teste de autonomia realizado com o PCMark 10, em que vídeos de alta resolução são executados até a bateria do notebook se esgotar, o Aspire Vero aguentou mais de 8 horas ligado. Não é uma marca ruim. Lembrando que o brilho da tela estava em 70% e o volume em 50%. O modo de energia utilizado é sempre o “Equilibrado”, que, aliás, é o modo escolhido durante todos os testes do laptop.

Concorrentes diretos

Eu não encontrei muitos modelos de notebook equipados com o Core i5-1155G7. Os que encontrei são bem mais caros que o Aspire Vero, mesmo tendo uma configuração equivalente.

Como concorrente, eu sugiro o Dell Inspiron 15 3000, que é equipado com o chip Core i5-1135G7 e pode ser encontrado com especificações quase idênticas às do Aspire Vero, com apenas poucas mudanças e preço aproximado. O Inspiron 15 3000 tem tela WVA, o que pode fazer diferença para alguns usuários, pois painéis IPS oferecem melhor qualidade de imagem.

Vale a pena comprar o Aspire Vero?

O Aspire Vero é um notebook intermediário com bom desempenho, boa autonomia de bateria, boa construção e design diferenciado, que, particularmente, me agradou bastante. O equipamento faz parte de um projeto da Acer para reduzir a pegada de carbono e cumpre bem esse papel, só deixando um pouco a desejar na capacidade de atualização de hardware.

Ao contrário do que a maioria dos usuários pensa, produtos confeccionados com material reciclado costumam ser mais caros, uma vez que o processo de reciclagem encarece sua fabricação.

O Aspire Vero, mesmo sendo feito com grande parte de material reciclado, consegue oferecer um bom produto, com custo-benefício relevante, e preço justo. Por isso, eu recomendo o notebook ecológico da Acer para todo tipo de usuário, principalmente os mais preocupados com a sustentabilidade.

Se você quiser um notebook de outra marca, com desempenho semelhante (um pouco inferior) e algumas mudanças pontuais, o Dell Inspiron 15 3000 surge como uma boa opção. Lembrando que o produto da Dell não tem foco em uma fabricação ecologicamente correta.