Rede 5G chega a 5 capitais da Região Norte e agora segue para a 2ª fase

Por Giovana Pignati | Editado por Claudio Yuge | 06 de Outubro de 2022 às 12h13

clique para compartilhar

Link copiado!

A Anatel anunciou nesta quinta-feira (6), a chegada da rede de internet 5G nas cinco capitais da Região Norte: Belém, Macapá, Manaus, Porto Velho e Rio Branco. Com isso, é finalizada a primeira etapa prevista no edital, disponibilizando o serviço em todas as 27 capitais brasileiras.

O sinal já está liberado, mas as operadoras têm até 28 de novembro para ligar todas as estações previstas, que incluem uma antena para cada 100 mil habitantes. Segundo informações do Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência (Gaispi), serão 57 antenas em Belém; 18 em Macapá; 84 em Manaus; 21 em Porto Velho; e 15 em Rio Branco.

Segundo a Anatel, já foram ativadas 5.275 estações de rede 5G "pura" nas capitais brasileiras – o dobro do mínimo estabelecido. O total equivale a 5,6% das 93.159 estações de serviço móvel ativas no país. “As capitais representam 24% da população brasileira. Ou seja, mais de 50 milhões de usuários podem se beneficiar do 5G puro”, observou o superintendente de outorga e recursos à prestação da Anatel, Vinicius Caram.

A conexão 5G promete uma transmissão de dados mais veloz, estável e com menor latência. As frequências para a internet de quinta geração foram leiloadas em novembro de 2021, com previsão de ser disponibilizada em todas as capitais até 31 de julho e nas demais cidades até 2029. Vale ressaltar que para utilizar a rede 5G, é preciso ter um dispositivo compatível com o tipo de conexão.

Segunda fase leva 5G para cidades com mais de 500 mil habitantes

A próxima etapa prevista no edital visa levar a rede 5G às cidades com mais de 500 mil habitantes. O desafio é avançar na limpeza do espectro utilizado – o mesmo das antenas parabólicas. O calendário atual prevê que todos esses municípios devem estar liberados para a operação até 1º de janeiro de 2023.

No entanto, na próxima terça-feira (11), a Anatel deve discutir a possibilidade de adiantamento do cronograma para que as cidades que estão no entorno desses grandes centros também recebam a tecnologia móvel de quinta geração a partir de janeiro.

“Existe intenção nesse sentido, mas ainda não foi deliberado. Talvez na próxima reunião ordinária do grupo, que acontece no dia 11, esse assunto seja tema da pauta, a possibilidade de fazer a limpeza por ‘clusters'”, afirmou o conselheiro da Anatel, Moisés Moreira.

Dentre os motivos para antecipar o processo, estão: a economia de custos, visto que o trabalho poderia ser feito em maior escala, e por terem equipamentos suficientes para avançar o trabalho neste sentido. Além disso, as operadoras sinalizaram o interesse em ativar a rede 5G mais cedo nessas regiões.

Fonte: Agência Brasil