Setor de chipsets da Samsung estaria sofrendo com falta de espírito inovador

Por Vinícius Moschen | Editado por Wallace Moté | 03 de Agosto de 2022 às 15h10

clique para compartilhar

Link copiado!

Tudo sobre Samsung
ver mais

É possível dizer que os processadores Exynos não estão exatamente em alta, já que a Samsung vem promovendo substituições por plataformas da Qualcomm em diversos modelos — devendo inclusive lançar o Galaxy S23 no próximo ano apenas com chipset Snapdragon em todo o mundo. Novas informações apontam que os problemas da divisão de processadores da marca chegam ao operacional interno das fábricas, de acordo com fontes anônimas.

Informações divulgadas pelo portal News NCR apontam que um funcionário júnior da empresa teria enviado uma carta à equipe de gestão, alegando que os pesquisadores precisavam lidar com metas “impossíveis”, enquanto convivem em uma cultura tóxica de trabalho:

“Parece que os tomadores de decisão não estão entendendo a raíz dos problemas. Eu já ouvi algumas histórias relacionadas a ‘crises’, mas acho que este momento é o mais perigoso até agora.”

Além disso, investidores já teriam explicitado suas preocupações em relação ao que são consideradas “tradições inflexíveis” da marca liderada por Lee Jae-yong. Existe, portanto, a impressão de que a companhia deixou a inovação em segundo plano, focando no aumento imediato de produtividade e dos retornos financeiros.

Chipsets Exynos em dificuldades

O panorama do mercado nos últimos meses foi marcado pelo aumento da distância da Samsung para marcas como a Qualcomm e a MediaTek, especialmente em relação às plataformas voltadas para dispositivos topos de linha — a própria linha Galaxy S23, por exemplo, deverá ser vendida apenas com processadores Snapdragon.

Por isso, a marca coreana teria uma montanha a escalar, com um atraso estimado de 12 meses em relação ao desenvolvimento dos componentes. Entende-se que a Samsung tem toda a estrutura necessária para acelerar estas melhorias, algo que não acontece justamente por conta dos conflitos internos.

Em comunicado anterior, a Samsung já afirmou que está “comprometida em desenvolver processadores Exynos mais atrativos”. Entretanto, uma reorganização no modelo de negócios também está em curso, com planos para aumentar a competitividade a médio e longo prazo — com isso, o lançamento do Exynos 2300 já foi colocado em dúvida, e não deve acontecer nos próximos meses.

Fonte: News NCR, via Wccftech