Preview Mario + Rabbids Sparks of Hope | Sequência dá salto de coelho

Preview Mario + Rabbids Sparks of Hope | Sequência dá salto de coelho

Por Lucas Arraz | Editado por Bruna Penilhas | 29 de Junho de 2022 às 13h30
Divulgação/Nintendo

Mario + Rabbids Sparks of Hope representa tudo aquilo que uma sequência deve ser. O jogo expande o universo apresentado por Kingdom Battle, de 2017, elevando a série crossover entre Super Mario, da Nintendo, e Rabbids, da Ubisoft, para um novo patamar, tanto graficamente como na jogabilidade. A convite da Ubisoft, o Canaltech assistiu a uma apresentação de 30 minutos do game e revela tudo o que descobrimos a seguir.

Sparks of Hope se passa novamente no universo único e colorido que nasceu a partir da fusão dos mundos das diferentes franquias. Para a sequência, a Ubisoft revisita uma das mais cativantes entradas de Super Mario, a dos jogos Super Mario Galaxy de Nintendo Wii.

A influência das aventuras intergaláticas no segundo Mario + Rabbids já começa pelo subtítulo. “Sparks” é o nome dado à fusão entre as estrelas falantes Lumas, de Super Mario Galaxy, com os coelhos da Ubisoft.

Lumas foram as criaturas introduzidas no Wii, como corpos celestes de várias cores. A entidade lembra o formato das Power Stars, mas são mais circulares e têm a capacidade de falar.

Sparks são protagonistas ao lado de Mario e dos Rabbids, como entidades de poderes imensuráveis. (Imagem: Montagem/Canaltech/Lucas Arraz/Nintendo/Ubisoft)

Outra inspiração puxada diretamente de Super Mario Galaxy é a da princesa que participa do título. A Rabbid Rosalina é destaque na história, em uma versão coelha, adolescente e sem paciência da protagonista do Super Mario no espaço.

Rabbid Rosalina é versão "sem tempo, irmão" de Rosalina. (Imagem: Montagem/Canaltech/Lucas Arraz/Nintendo/Ubisoft)

Qual a história de Mario + Rabbids Sparks of Hope?

A trama da sequência mostra o universo fundido em perigo. Uma nova ameaça chamada Cursa assola os heróis, com a capacidade de absorver todo tipo de energia e corromper outros personagens.

O jogo começa com a influência de Cursa espalhando-se por todos os mundos de Mario + Rabbids. A vilã tem o objetivo de consumir os Sparks e ameaça destruir todos pelo caminho. Nesse contexto, o jogador deve visitar diferentes ambientes para derrotar a antagonista e liberar os Sparks.

Viaje pela galáxia para salvar Sparks. (Imagem: Divulgação/Nintendo/Ubisoft)

Novos personagens

O elenco de Sparks of Hope inclui todos os heróis apresentados no primeiro jogo, seja do time do Mario ou dos Rabbids. Estão de volta Mario, Luigi, Princesa Peach, Rabbid Peach, Rabbid Luigi e Rabbid Mario. Cada um deles conta com mais opções de combate e novas armas que os diferenciam em campo de batalha.

A novidade no elenco fica por conta da inclusão da já mencionada Rabbid Rosalina, além do Rabbid de espada Edge e também de Bowser, que une-se aos seus adversários históricos para tentar recuperar o exército corrompido e roubado por Cursa.

Enquanto Bowser age como o valentão que amamos assistir em jogos do Mario, a Rabbid Rosalina é uma sátira da princesa que dificilmente dá as caras em jogos do encanador. Em Mario + Rabbids Sparks of Hope, ela é forçada a ajudar os heróis e age a todo momento como uma adolescente de má vontade. Fica a dúvida se a Rosalina que conhecemos em Super Mario Galaxy irá dar as caras no jogo.

Elenco de Sparks of Hope conta com 9 personagens até agora. (Imagem: Divulgação/Nintendo/Ubisoft)

Exploração livre

Como uma boa aventura intergaláctica, Mario + Rabbids Sparks of Hope não se passa apenas no Reino Cogumelo, como viaja por uma galáxia inteira. O jogador vai visitar diferentes planetas, com seus próprios ambientes.

Além da maior variedade de mapas, o jogo aprofundou-se nas mecânicas de exploração. Pelo pouco que vi, ficou claro que Sparks of Hope ganha maiores campos de batalha e áreas completas destinadas para quebra-cabeças, como templos arqueológicos, cavernas e pistas de obstáculos aquáticas.

Templos e cavernas compõem áreas exploráveis do jogo (Imagem: Divulgação/Nintendo/Ubisoft)

Os ambientes estão mais complexos, com mais elementos para visualizar, explorar e até interagir. A inclusão da câmera dinâmica, mais próxima do ombro dos personagens, aumenta o nível de imersão das fases. Fato este aproveitado pela Ubisoft, que bruniu os mapas exploráveis, que não só servem para batalhas.

Na sequência, será possível visitar os mares, chacoalhar árvores e até aventurar-se por aí com missões secundárias oferecidas por NPCs (personagens não jogáveis). São elementos que criam mais uma camada na aventura que tem foco em um interessante combate tático.

Existe mais para ver e fazer nos mapas do jogo. (Imagem: Divulgação/Nintendo/Ubisoft)

Jogabilidade

Para proteger a galáxia e salvar as estrelas Sparks, os heróis abrem caminho por meio de batalhas em equipes de três, controladas diretamente pelo jogador. O combate tático de Sparks of Hope está muito mais dinâmico e diverso em relação ao antecessor, com ações em tempo real que até chegam a disfarçar a estrutura de turnos desse tipo de RPG.

Chama a atenção a variedade de opções durante as lutas. Cada personagem tem uma arma própria, habilidades mágicas e um estilo de combate único. Mario carrega uma arma dupla de dano controlado, enquanto Luigi alcança distâncias maiores com o arco e flecha. Já Peach pode aplicar um escudo em aliados. Essas habilidades e características ainda podem ser refinadas por um sistema progressivo de níveis, elevando a cara de RPG do jogo.

A Ubisoft prometeu uma jogabilidade com mais uso estratégico dos diferentes personagens e itens especiais para diversificar e dar mais dinamismo às batalhas. São uma infinidade de itens e ferramentas que ajudam a atacar ou navegar no campo de batalha e complementam os estilos de heroís. É possível também utilizar o cenário e adversários como armas.

O ponto mais forte de poder em combate, capaz de gerar reviravoltas, são as Sparks. As estrelinhas carregam poderes elementais, como fogo, trovão e gelo, podendo influenciar o campo de batalha, causando atributos negativos no exército de Cursa.

A cereja do bolo que mexe com os combates é o posicionamento da câmera, que agora acompanha o personagem em um tipo de visão mista entre a terceira pessoa e a isometria de Kingdom Battle.

Trilha sonora estelar

De outra galáxia também é o time da trilha sonora de Mario + Rabbids Sparks of Hope. A música é um elemento muito importante do primeiro jogo e ganha novo fôlego no segundo capítulo da saga crossover.

Dessa vez, Grant Kirkhope está de volta e com ajuda. O lendário compositor de Banjo-Kazooie e Donkey Kong 64 une-se a Yoko Shimomura (Super Mario RPG, Live a Live, Parasite Eve) e Gareth Coker (Ori and the Will of the Wisps, Ori and the Blind Forest). A mistura promete uma trilha inédita marcante.

Primeiras impressões de Mario + Rabbids Sparks of Hope.

Sparks of Hope aproveita as bases do primeiro Mario + Rabbids para ir ao infinito e além. O segundo jogo da franquia tem como principal inspiração o clássico e amado pelos fãs, Super Mario Galaxy. O ótimo ponto de partida, somado ao trabalho da Ubisoft de aprimorar e refinar o que já era bom, tem capacidade de conquistar um público muito maior para a série.

Quando Mario + Rabbids foi lançado em 2017, o contexto não era dos melhores. Kingdom Battle, o título de estreia do crossover, competia com o imponente catálogo de abertura do Switch, que incluía Super Mario Odyssey e The Legend of Zelda: Breath of The Wild, simplesmente dois dos melhores jogos do videogame até a atualidade.

Primeiro Mario + Rabbids foi espremido por jogos de peso em 2017 (Imagem: Montagem/Canaltech/Lucas Arraz)

A janela de lançamento inoportuna fez Mario + Rabbids ter um dos fins mais trágicos para um jogo: ele é incrível, mas nem todo mundo jogou. A aventura tem coração e tem dinamismo nos combates. Só não tem o povo.

Este rumo pode ser alterado na sequência. É comparando as cenas de combate mostradas no evento com as do primeiro jogo, que percebemos como Mario + Rabbids deu um rápido e alto salto de coelho para a continuação, melhorando consideravelmente tudo que já era bom. Meu desejo é que todos aprovem o que vi e que os jogos da série Mario + Rabbids também se reproduzam como coelhos.

Mario + Rabbids Sparks of Hope será lançado em 20 de outubro de 2022, exclusivamente no Nintendo Switch.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.