Preview Call of Duty: Modern Warfare 2 | Ano de mudanças

Por Felipe Goldenboy | Editado por Bruna Penilhas | 29 de Setembro de 2022 às 16h00

clique para compartilhar

Link copiado!

Tudo sobre Activision
ver mais

A franquia Call of Duty ganhará um jogo novo em breve: Modern Warfare 2, que chega em 28 de outubro para PlayStation, Xbox e PC. Além de um modo campanha inédito, o game trará o tradicional modo multiplayer renovado. E nós pudemos testá-lo antecipadamente.

O jogo não reinventa a roda, mas continua divertido, caótico e mirabolante. E um pouco mais “pé no chão”, talvez. Além de trazer o famoso Mata-mata em equipe, que já virou um símbolo do game, existem alguns modos de jogo inéditos e pequenas mudanças no gameplay. Algumas interessantes, outras nem tanto.

Gameplay menos acelerado, mas ainda caótico

No quesito gameplay, temos mudanças importantes. Primeiro, o fim do slide cancel, que consistia em deslizar para ganhar velocidade e cancelar o movimento em seguida para atirar. Com certeza, isso irá desagradar a algumas pessoas. Ao meu ver, ajudou a deixar as partidas mais táticas e estratégias, e não uma correria sem rumo definido.

Por falar em tática, senti que a Infinity Ward, desenvolvedora do game, também retrabalhou o áudio. Você consegue ouvir melhor os passos dos outros jogadores, estejam eles no mesmo corredor que você ou no andar de cima, por exemplo. Não à toa, o minimapa não mostra mais pontos vermelhos indicando tiros.

Em troca, foi adicionado um movimento de “mergulho”, em que o jogador salta e cai no chão deitado. Não achei a novidade tão útil assim, a não ser para fazer troça com os amigos durante a call. Também é possível se agarrar nas beiradas de paredes e objetos e atirar com a arma secundária, o que pode ser uma boa estratégia para se proteger.

Os novos mapas também refletem esse Call of Duty mais tático: os locais são cheios de verticalidade, escadarias, atalhos, corredores e cantinhos escondidos. Ao todo, são mapas inéditos: Breenbergh Hotel, Farm 18, Mercado Las Almas e Valderas Museum. Pessoalmente, o que mais me agradou foi o primeiro, que se passa dentro de um hotel de luxo abandonado. O lugar favorece combates a curta e média distância, sendo repleto de objetos mundanos como pratos, talheres, garrafas, quadros, entre outros.

Novos modos de jogo são bem interessantes

Durante o beta, nós jogamos principalmente o Mata-mata em Equipe, o mais tradicional de Call of Duty, e o Dominação, em que os jogadores precisam ocupar determinados pontos do mapa. O gameplay continua divertido, frenético e caótico, mesmo com as novidades gerais — e com você e seu esquadrão sendo mortos por uma bomba aérea.

Porém, o que causou estranheza foi o Mata-mata em Equipe em terceira pessoa. Sim, é o mesmo modo de jogo, mas com a câmera posicionada sobre o ombro. O problema é que ela só fica sobre o ombro enquanto você se movimenta; na hora de mirar, a câmera muda para primeira pessoa. Particularmente, achei essa transição de câmeras bastante confusa e enjoativa, principalmente em momentos mais frenéticos. Pelo menos, ela aumenta o seu campo de visão, permitindo que você veja mais elementos na tela sem se mexer.

Outros modos que chamam a atenção são o Guerra Terrestre, que traz dois times com 32 jogadores cada para dominarem pontos de controle, e o Invasão, que mistura dois times com 20 jogadores cada com NPCs (personagens não-jogáveis), no maior estilo Titanfall. Ambos trazem mapas maiores, veículos e ação ainda mais desenfreada. O problema aqui fica por conta da inteligência artificial dos NPCs: em vários momentos vi eles se posicionarem perfeitamente em linha reta

Vale ressaltar também que o cross-play (recurso que permite usuários de diferentes plataformas jogarem juntos) funcionou sem problemas. A conexão aos servidores do game também pareceram estáveis, sem travamentos ou lentidões.

Call of Duty: Modern Warfare 2 chega em 28 de outubro no PC, Xbox One, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox Series X e Xbox Series S. Vale ressaltar que o jogo sofrerá mais alterações até o lançamento.