Possível primeira cratera de impacto encontrada na Espanha mede 4 km

Por Danielle Cassita | Editado por Patrícia Gnipper | 30 de Setembro de 2022 às 13h01

clique para compartilhar

Link copiado!

A primeira provável cratera de impacto da Espanha parece ter sido encontrada em Almeria, uma província no sudeste do país. A identificação é resultado de 15 anos de pesquisas de uma equipe internacional de cientistas de diferentes instituições, e foi apresentada por Juan Antonio Sánchez Garrido, professor da Universidade de Almeria, durante o Congresso de Ciência Europlanet. Mais estudos da formação são necessários para confirmar a descoberta.

A cratera candidata parece ter 4 km de diâmetro e é cercada por uma estrutura maior, com 20 km de diâmetro, onde o impacto fez com que a estrutura sedimentar sofresse colapso. Entre as evidências para o ocorrido, estão grãos de quartzo de “choque” na breccia, um tipo de rocha sedimentar com grandes fragmentos cementados em uma matriz de grãos mais finos. Eles mostram sinais de deformação graças à enorme pressão do impacto, de 10 a 30 gigapascals.

Em sua apresentação, Garrido descreveu que eles analisaram diferentes aspectos da geologia, mineralogia, geoquímica e geomorfologia da região, e acreditam que o impacto formador da cratera parece ter ocorrido há cerca de 8 milhões de anos. “As bacias de Alhabia e Tabernas na área estão preenchidas por sedimentos de 5 e 23 milhões de anos, e eles se sobrepõem a rochas metamórficas mais antigas”, explicou.

Ele ressaltou que grande parte da estrutura do impacto está enterrada sob sedimentos mais modernos, mas a erosão expôs o material e, consequentemente, abriu a oportunidade para os estudos. “Se a descoberta da cratera for confirmada, ela será empolgante não apenas do ponto de vista científico, mas também será uma maravilhosa adição às atrações científicas e turísticas de Almeria”, finalizou Garrido.

O artigo que descreve a descoberta foi disponibilizado no site do evento.

Fonte: Europlanet Society (1, 2)