Adão Negro | Warner tira referência a Liga da Justiça de novo trailer

Adão Negro | Warner tira referência a Liga da Justiça de novo trailer

Por Durval Ramos | Editado por Jones Oliveira | 23 de Setembro de 2022 às 10h30
Warner Bros

A existência de dois filmes da Liga da Justiça fez a Warner Bros ter que republicar o mais recente teaser de Adão Negro, novo filme do seu Universo Cinematográfico Estendido da DC (DCEU, na sigla em inglês). Por causa de uma única cena de apenas alguns segundos presentes no material de divulgação, o estúdio teve que voltar atrás para evitar dar um novo nó na cabeça dos fãs.

Tudo começou na última quarta-feira (21), quando um novo teaser foi divulgado pelo ator Dwayne Johnson. O protagonista no longa usou suas redes sociais para publicar o comercial que começava fazendo uma breve recapitulação do DCEU com cenas de filmes como Homem de Aço, Batman vs. Superman: A Origem da Justiça, Aquaman e Aves de Rapina. E, no meio dessa breve montagem, estava Liga da Justiça.

Mais especificamente, era um trecho da versão que chegou aos cinemas em 2017, dirigida por Joss Whedon. Era uma cena de apenas alguns segundos em que o vilão Lobo das Estepes aparecia dando um golpe no chão — um momento que não existe na Liga da Justiça de Zack Snyder — e que bastou para gerar uma discussão sem fim entre os fãs e obrigou a Warner a tomar uma atitude.

A escolha da cena fez muita gente se questionar se a Liga de Whedon era canônica dentro da DCEU — o que implicaria em tornar o Snyder Cut uma versão paralela. Os fãs do diretor de 300 passaram a criticar e, como tudo na internet, o assunto virou uma discussão sem fim.

Foi quando a Warner decidiu resolver a questão e simplesmente arrancou qualquer menção a Liga da Justiça no trailer, seja do corte de Whedon ou de Snyder. Na nova versão divulgada ainda na noite de quarta-feira, apenas os outros filmes são citados.

Parece um detalhe, mas é algo bastante significativo dentro dessa eterna queda de braço entre fãs e detratores de Zack Snyder e sua versão de Liga da Justiça. Desde o lançamento do filme por Joss Whedon, em 2017, há essa discussão sobre a versão do filme que vale e isso só se acentuou após o lançamento da versão de quatro horas na HBO Max.

Assim, com a decisão da Warner de simplesmente cortar tudo de Liga de uma só vez, ela deixa claro que, no fim das contas, nenhuma das duas versões importa e que ela está mais interessada mesmo é olhar para os filmes que deram retorno de bilheteria, como Aquaman e Mulher-Maravilha, além de apostar naquilo que ainda está por vir — como o próprio Adão Negro.

Por outro lado, o esforço de republicar o vídeo e mobiliar até mesmo The Rock nessa nova divulgação também traz seus sinais. Mais do que sair pela tangente, ela mostra estar atenta ao descontentamento de parte do público com as controvérsias em torno da Liga da Justiça de Joss Whedon — sobretudo por causa das acusações de assédio e do ambiente tóxico que envolveu as gravações. Dessa forma, fingir que esse filme nunca existiu pode ser mesmo uma boa saída.

Adão Negro estreia nos cinemas no dia 20 de outubro.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.